ELEIÇÕES

Janaína Paschoal pede “cautela” após afirmar que agressor de Bolsonaro usava camisa de “Lula Livre”

A candidata a deputada estadual pediu "cautela" sobre "precipitações" após repercussão de sua declaração em entrevista ao UOL

A candidata a deputada estadual pelo PSL/São Paulo, Janaína Paschoal, utilizou sua conta no Twitter para pedir “cautela” sobre os fatos envolvendo a agressão ao candidato a presidência Jair Bolsonaro (PSL).

Na sexta feira (07) ela visitou Bolsonaro no hospital Albert Einstein e deu entrevista ao site UOL. Na entrevista, em tom de revolta, Janaína afirmou que o agressor, Adélio Bispo de Oliveira, usava uma camisa com os dizeres “Lula Livre”. “…a imprensa não está mostrando essa pessoa [o agressor preso] com camiseta ‘Lula Livre’ nas redes sociais”, afirmou a advogada que foi cotada para ser vice de Bolsonaro, sendo substituída pelo General Mourão.

Veja o vídeo:

Porém na manhã deste sábado (08), Janaína utilizou suas redes sociais para pedir “cautela” sobre o acontecimento.

Jair Bolsonaro foi vítima de uma facada no abdômen desferida por Adélio Bispo de Oliveira na tarde de quinta feira (06). Segundo a Polícia Federal, que fez a escolta do candidato, o agressor agiu de forma solitária. Segundo Adélio, sua atitude foi movida pelas declarações negativas de Bolsonaro referentes aos quilombolas, já que ele se identifica como negro.

Com informações de DCM

Aquiman Costa

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo (2015) e Pós-Graduado em Assessoria de Comunicação (2018), ambos pela Faculdade Estácio de São Luís.

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close