BABADO DA SEMANA

Josimar Maranhãozinho, Gyldenemir e Hélio Soares na mira da PF

Os três deputados estariam envolvidos na máfia das verbas da Covid-19 com o agiota Pacovan

Pelo menos três políticos maranhenses são alvos dos desdobramentos da Operação Ágil Final, realizada pela Polícia Federal, para prender agiotas e estelionatários.

A operação foi desbaratada na manhã da quinta-feira (03) para fazer cessar a extorsão de agiotas e políticos a dezenas de prefeituras do Maranhão.

A prática nunca foi novidade na região da BR 316, mas chamou atenção de investigadores federais nos últimos meses diante do volume de recursos extras enviados pelo Governo Federal para o combate à Covid-19.

Além do agiota Pacovan, os deputados Josimar Maranhãozinho (PL), Hélio Soares (PL) e Pastor Gyldenemir (PL), parecem ser os alvos principais da investigação, que promete ter novos desdobramentos nas próximas semanas.

Os três podem estar diretamente relacionados ao esquema denunciado pelo prefeito de São José de Ribamar-MA, Eudes Sampaio (PTB).

Eles foram os mais citados pelos delegados nos depoimentos prestados nesta quinta-feira (3) na Superintendência da Polícia Federal no bairro da Cohama em São Luís.

Dezenas de outros prefeitos foram vítimas do esquema de extorsão, pressionados até nas residências por agiotas e operadores falando em nome de parlamentares, em busca de percentuais sobre recursos não-oriundos de emendas parlamentares.

Por Leandro Miranda

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo