BABADO DA SEMANA

Luciano Hang se especializou em defender o indefensável

O empresário que sonegou milhões em impostos minimiza erros de português de Weintraub

O empresário Luciano Hang, que é dono das lojas Havan e um dos principais apoiadores do governo de Jair Bolsonaro, saiu em defesa dos erros de português do ministro da EducaçãoAbraham Weintraub. Ele ironizou nesta sexta-feira (10) o fato de Weintraub ter escrito “imprecionante” e não impressionante com um post cheio de erros propositais de ortografia. E explicou: “Só não erra quem não faz”.

“Toda essa repercussão em torno dos erros ortográficos do Ministro Abraham Weintraub, mostra o peso do politicamente correto nos dias de hoje. Querem dizer como você tem que ser e não te permitem errar. Eu sou disléxico, aprendi a ler com 12 anos, até hoje tenho meus deslizes e dificuldades. Nem por isso deixei de construir a minha história de sucesso”, escreveu Hang no Twitter.

O empresário, por sinal, também cometeu um deslize nesse texto. Ele colocou uma vírgula de forma errada entre as palavras ‘Weintraub’ e ‘mostra’ pois, de acordo com as regras gramaticais, não se separa sujeito do predicado com vírgulas.

Erros à parte, o dono da Havan ainda garantiu que Weintraub tem compromisso e vontade de querer fazer um bom trabalho “de sobra”. “O comprometimento, disciplina e humildade é o que realmente importa”, assegurou.

Toda essa mensagem ainda veio acompanhada de uma foto que mostra Weintraub sorrindo e traz uma mensagem cheia de erros ortográficos, dessa vez propositais, para passar um “recado” aos críticos do ministro da Educação. A mensagem diz o seguinte: “Só não ‘érra’ quem não ‘fas’. Ministro ‘deslisa’ e ‘paraliza’ ‘internete’. A ‘repercusão’ foi ‘imprecionante'”.

Por (Congresso em Foco)

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo