BEQUIMÃO

Manifestantes cobram de Flávio Dino recuperação da MA-211 que liga a ponte Central-Bequimão

Na manhã desta terça-feira (13), moradores de comunidades da região protestaram contra o abandono da estrada

A promessa de construção da ponte que ligará Central ao município de Bequimão continua basicamente no sonho e na espera de milhares de moradores do Litoral Ocidental Maranhense. A ponte que terá 589 metros de comprimento sobre o Rio Pericumã, por enquanto não saiu do projeto.

A ponte que beneficiará a população dos municípios de Mirinzal, Guimarães, Cedral, Porto Rico, Serrano do Maranhão, Cururupu, Bacuri e Apicum-Açu, já deveria está pronta há pelo menos 1 ano, mas infelizmente completará 3 anos da ordem de serviço e poucos avanços já aconteceram na obra.

Para muitos moradores daquela região o que parecia um sonho, está se tornando um pesadelo. Na semana das eleições em 2016, o governador Flávio Dino fez um carnaval fora de época para anunciar o início da obra. Foi exatamente dia 27 de setembro de 2016, que a população bequimãoense recebeu um anúncio de última hora da construção da tão esperada ponte Bequimão – Central, mas até agora apenas transtornos aconteceram na vida dos moradores.

Na manhã desta segunda-feira (13), moradores dos povoados Ramal do Quindiua, Mafra, Santa Rita e Quindiua realizaram um protesto exigindo do Governo do Estado, que tome providências sobre a recuperação da MA-111 que se encontra intrafegável e causando prejuízos para os moradores, principalmente quando se trata de saúde.

Em junho de 2018 o governador Flávio Dino com apoio de aliados fizeram um desfile de carretas carregadas de peças para a referida ponte. Por incrível que pareça, mesmo não tendo sequer uma pilastra pronta na construção, as peças da carreata eram vigas, como se a ponte fosse iniciada de cima para baixo. Todas as peças estão estragando pela maré.

Estamos revisitando a recuperação da nossa estrada onde está intransitável .onde governo prometeu fazer desde do dia 29 de Julho e até hoje não fizeram nada e enquanto não haver máquina na estrada não sairemos. então a obra da ponte vai parar. Afirmou um dos lideres do movimento.

Por Jefferson Cantanhede

ARTIGOS RELACIONADOS

2 COMENTÁRIOS

  1. Essa ponte é fundamental para o impulso ao desenvolvimento na região da Floresta dos Guarás. Uma pena que a estrada de acesso esteja nessas condições e que a obra da ponte não tenha andado a contento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close