JUSTÍÇA

MP investiga prefeito de Ribamar por contratos suspeito milionários do transporte escolar

Se passar uma semana investigando o Portal da Transparência de Ribamar, encontrará muitas bombas

O Ministério Público do Maranhão (MP) através da 1º Promotoria de Justiça Cível da Comarca de São José de Ribamar, localizada na Grande Ilha, instaurou um inquérito civil público contra a gestão do prefeito Dr. Julinho para investigar contratos suspeitos para a realização de transporte escolar no município.

Segundo o MP, o inquérito visa apurar as irregularidades no contrato de locação de ônibus para realização do transporte escolar dos alunos do município, promovendo a necessária coleta de informações, depoimentos, certidões, perícias e demais diligências para posterior instauração da ação civil e/ou penal ou arquivamento, se for o caso.

O promotor de justiça, Márcio José Bezerra Cruz solicitou à Secretaria Municipal de Educação do município de Ribamar, cópia do processo licitatório e da prestação de contas do contrato investigado.

Segundo levantamento do site Folha do Maranhão, só este ano, a prefeitura de São José de Ribamar realizou duas contratações para este tipo de serviço, ambos na mesma data, o que levanta suspeita e deixa o Ministério Público de orelha em pé e antenas ligadas.

O primeiro contrato foi assinado no valor de R$ 1.072.680,00 (um milhão, setenta e dois mil, seiscentos e oitenta reais), com a empresa J. Iris Transportes E Serviços Ltda., com endereço localizado na Rua Epitacio Cafeteira, Nº 270, Quadra 191, bairro Jardim Sao Cristóvão – em São Luís. A empresa tem como proprietário, Antônio Pedro da Silva Júnior, com capital social de R$8 milhões de reais.

O segundo contrato foi assinado no valor de R$ 2.136.456,00 (dois milhões, centro e trinta e seis mil, quatrocentos e cinquenta e seis reais), com a empresa Moria Transportes E Locação Eireli, com sede na Rua 41, Quadra 76, bairro Jardim São Cristóvão II – em São Luís. A empresa é de propriedade de Lúcio Fernandes da Silva e tem capital social de R$2 milhões de reais.

Por Folha do Maranhão

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!