POLÍTICA

O atrativo para os novos “aliados” não é Brandão e sim, as grandes ofertas

Vice-governador praticamente está vendendo a alma para tentar angariar "aliados"

A máquina pública tem sido a principal moeda de negociação do vice-governador Carlos Brandão, que nos últimos dias tem recebido uma gama de “traidores” oferecendo toda a estrutura do governo, o que pode comprometer os próximos 9 meses de seu mandato tampão.

Segundo público o jornalista Kiel Martins, Brandão teria ofertado as secretarias de Educação e Saúde ao PSD de Edilázio Júnior em troca da desistência de Edivaldo Holanda Júnior da disputa pelo Palácio dos Leões. Além disso, circula nos bastidores, que Brandão teria oferecido a Sinfra para o MDB e que Max Barros seria o novo secretário a partir de Abril. Mas também circula pela Rádio Peão, que a mesma Sinfra teria sido ofertada a Pedro Lucas. Outra pasta que deve dar confusão é a Secom, prometida a Márcio Jerry, mas também oferecida a Miltinho Aragão e Rubens Pereira.

Segundo publicou Kiel Martins em seu blog, o vice estaria disposto a não cumprir os acordos que tem com os atuais titulares de ambas as pastas em troca do apoio do ex-prefeito de São Luís. Outra pasta em negociação seria Educação, ofertada a Josimar, mas o Moral da BR exigiu a Sinfra.

De acordo com a matéria de Kiel Martins, na semana passada, uma liderança do PSD teria se gabado da proposta, afirmando inclusive que Edivaldo Júnior poderia ser indicado para a vice de Carlos Brandão ou para a suplência de Flávio Dino no Senado Federal. Outro problema, que Brandão poderia enfrentar, já que a vice teria sido ofertada para o PT, assim como a primeira suplência, e já teria até o escolhido, Felipe Camarão.

O ex-prefeito Edivaldo Holanda Júnior, que derrete aos poucos no conceito da população ludovicense, insiste na tese de Edilázio em ser candidato, mas os próprios correligionários não acreditam mais na viabilidade político-eleitoral dele e já até palpitam em dizer que EDHJ será moeda de troca do genro de Nelma Sarney nesta eleição.

Outra pasta que está em jogo e pode ter confusão é o Procon-MA, que atualmente está nas mãos de Duarte Júnior, mas pode sair. Segundo circula nos bastidores, Duarte já teria ficado sabendo e por esse motivo teria procurado Josimar de Maranhãozinho para uma possível filiação ao PL. É bom ir devagar com o andor, que o santo é de barro…

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!