BABADO DA SEMANA

Vereador Hélio do Gás cobra explicações do prefeito de Igarapé do Meio-MA sobre os quase R$15 milhões para obras

O vereador Hélio do Gás exige que prefeito Almeida explique atrasos das obras orçadas e onde colocou toda essa verba federal

O prefeito de Igarapé do Meio-MA, Almeida Sousa (PL), terá problemas para explicar ao vereador Hélio do Gás o atraso de obras no município, orçadas em quase R$ 15 milhões de reais, valor que já foi desembolsado pelo Governo Federal em convênios.

O vereador Hélio do Gás (PSC), protocolou requerimento na Câmara Municipal, na sessão da última sexta-feira (14), solicitando explicações do gestor municipal sobre a demora na conclusão das obras que estão em execução no município. Segundo o parlamentar, 80% do prazo para conclusão já se passou e as obras não foram concluídas e outras foram inauguradas antes da conclusão.

De acordo com o requerimento, o repasse federal foi destinado para a construção de escolas, creches, praças e pavimentação asfáltica de ruas. No povoado São Benedito, por exemplo, para a pavimentação asfáltica das ruas, foram direcionados R$ 1.069.060,75 (um milhão, sessenta e nove mil, sessenta reais e setenta e cinco centavos), através de um convênio com a Codevasf. O povoado também recebeu recuso no valor de R$ 845.069,60 (oitocentos e quarentena e cinco mil, sessenta e nove reais e sessenta centavos), para construção de uma escola.

Já no povoado Vila Riachão, uma escola já deveria ter sido construída com o recuso de R$180.930,17 (cento e oitenta mil, novecentos e trinta reais e dezessete centavos), que a Prefeitura recebeu e até hoje nem dinheiro e muito menos a obra.

No documento, Hélio do Gás também solicita esclarecimentos sobre a origem da verba da pavimentação dos bairros Vila Ubiratan, Parque Queirós, Vila São Marcos e da avenida Nagib Haickel, em Igarapé do Meio, além do povoado Laje Comprida.

O prefeito Almeida Sousa também terá que esclarecer a origem das verbas da construção de uma escola no povoado Toari, da praça com ginásio no povoado São Vicente e de um Centro de Capacitação Tecnológico no povoado Vila Diamante, obras também atrasadas.

Além disso, o parlamentar questionou a ausência de placas com informações de valores e suas origens, prazo de conclusão, registros necessários para as construções, projetos arquitetônicos e outras documentações referentes a licitações, contratação de mão de obra e pagamentos por parte da Prefeitura. O valor total das obras somam R$14.646.682,69 (quatorze milhões, seiscentos e quarenta e seis mil, seiscentos e oitenta e dois reais e sessenta e nove centavos).

“A falta de transparência e prestação de contas da Prefeitura de Igarapé do Meio com a população, órgãos estaduais, federais e conveniados com o município, chama atenção o montante de verbas para execução de obras milionárias, que não permite que aceitamos o atraso das obras. É preciso saber se esses recursos estão aplicados de forma correta. A população merece esse esclarecimento”, justificou o vereador.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo