INFRAESTRUTURA

Prefeitura de Alcântara intensifica recuperação de estradas vicinais na zona rural

A meta é conseguir recuperar todos os pontos precários beneficiando as comunidades

Com verba de R$ 600 mil, a Prefeitura de Alcântara iniciou na última segunda-feira (13) os serviços de recuperação de estradas vicinais na região de Itamatatiua, Mocajituba, Tubarão, Goiabal e Ilha de Marcus. A verba é fruto de um convênio firmado entre a Prefeitura – via Secretaria Municipal de Infraestrutura (Sinfra) – e o Governo do Maranhão, que repassou R$ 500. 000,00 (quinhentos mil reais). A contrapartida da Prefeitura é de R$ 100.000,00 (cem mil reais).

Materiais como areia e piçarra serão usados para elevar o nível das estradas. A Prefeitura vai criar uma sub-base para deixar a via mais firme e, em seguida, compactar tudo, o que torna o pavimento ainda mais resistente ao tráfego. Serão construídas canaletas para o escoamento da água, melhorando a passagem da água com a construção de bueiro com uso de manilhas. No total, 21 quilômetros de estrada serão recuperados.

“Essa estruturação é de todos, porque não é só uma secretaria que trabalha para a recuperação das estradas. Temos o setor da Infraestrutura, de Convênios, Secretaria de Administração, de Governo, de Meio ambiente, Agricultura, etc. A gente vê tudo isso como uma superação, porque dia a dia estamos aqui trabalhando para melhorar as condições do Município”, conta o secretário de Infraestrutura de Alcântara, Vinícius Metz.

“Primeiro realizamos um trabalho para colocar a Casa em ordem. Recuperar convênios, por exemplo. Desatando esses nós, a gente consegue dar resultados. Estamos buscando melhorias para as condições de trabalho até para quem já está trabalhando adquirindo Equipamento de Proteção Interna(EPI) e ferramentas. Assim o serviço ficará mais ágil e a população começa olhar os resultados”, explica o secretário.

A administração do prefeito Padre William vai melhorar a trafegabilidade das estradas – atendendo a uma população superior a quatro mil pessoas – com obras que devem permanecer em condições excelentes de uso por no mínimo cinco anos. “Essa é a média de tempo de vida da estrada feita da forma que vamos executar, porém sempre deve ter a manutenção, principalmente por causa das fortes chuvas na região”, alerta Vinícius Metz.

BENEFÍCIOS

Além de favorecer a educação e a saúde, as estradas recuperadas vão melhorar as condições de vida das pessoas, reduzindo o tempo das viagens e até mesmo o custo com a manutenção dos veículos. Vinícius Metz lembra que é uma das metas da administração, a entrega à população de boas estradas para que o trabalhador tenha condições de escoar a produção agrícola, pecuária, pesca e também o artesanato. “As estradas em boas condições criam oportunidade também para o turismo porque facilita o trânsito de quem vem conhecer a região, que conta com muitos atrativos naturais e culturais.”

DESAFIOS

O secretário de Infraestrutura Vinícius Metz diz que Alcântara é um município com uma área territorial muito grande, comparada com a área da Ilha de São Luís, região metropolitana (Paço do Lumiar, Raposa, São José de Ribamar e São Luís). “Temos uma rede de estradas vicinais enorme. São 214 comunidades quilombolas, muitos povoados na zona rural. São cerca de 800 quilômetros de malha viária e todas elas precisam do trabalho de manutenção e recuperação.”

Com pouco recurso financeiro próprio à disposição, para trabalhos como o de recuperação de estradas, a Administração busca verba do governo estadual e federal. “Sem esse apoio é impossível recuperar todas as estradas do município.”

Outro desafio da Prefeitura é frota de máquinas. Hoje em dia a Administração conta com uma motoniveladora, uma retroescavadeira e uma caçamba que voltaram a funcionar em março. “Começamos o ano com uma frota sem nenhuma condição de rodar e aos poucos estamos dando condição de trabalho. Ainda temos máquinas com motor quebrado, faltando peças, mas queremos juntá-las à nossa frota para que sejam usadas. Por tudo isso a gente pede a compreensão da população. Temos poucas máquinas, e enquanto elas estão em uma região, não podemos atender a outra”, descreveu o secretário

PROJETOS

A expectativa da Prefeitura de Alcântara é de que, depois desse trabalho de recuperação das estradas iniciado no último dia 13, logo comecem as obras de pavimentação com bloquete do povoado Itamatatiua. Muitas outras obras serão realizadas em todo o município. Há previsão para Cajueiro 2, a região do Santo Inácio,  Cujupe e Iguaíba.

O secretário de Infraestrutura de Alcântara, Vinícius Metz, afirma que foi pedido ao Governo do Estado a pavimentação asfáltica do povoado Raimundo Sú até o acesso à MA 106, e ainda a pavimentação de outras estradas como a de Oitiua.

Para a região de praias solicitada a ligação da MA-106 às praias Ponta da Areia, Vista Alegre e Mamuna. Também tem pedido a construção de uma ponte entre o povoado Macaco e Japeu. “Outra necessidade que temos é de reconstruir a ponte no povoado Baiacuaua – uma urgência por causa das condições em que se encontra atualmente.”

“Pedimos a construção de uma estrada ligando Baiacuaua a Raimundo Sú. Com ela vamos facilitar a vida de todos os moradores da região. Fora isso, vamos tentar outras emendas, outros recursos. Estamos sempre conversando com o pessoal do Plano de Desenvolvimento Integrado do Centro Espacial de Alcântara (PDI-CEA).”

AGRADECIMENTO

Recentemente, o Governo do Maranhão realizou a operação tapa buracos na MA 106. Vinícius Metz conta que esse foi um pedido que partiu de vários setores da Prefeitura que aproveitou a visita do vice-governador Carlos Brandão, de deputados estaduais e assessores. “Pedimos muito para que fosse feita a operação tapa buracos na MA 106. Queremos agradecer pela operação que melhorou bastante as condições da MA, mas faltou cortar o mato que está crescendo encima da pista. Então esse ainda é um dos nossos pedidos: que venham equipes para cortar a vegetação que está, inclusive, encobrindo a sinalização”, finalizou Vinícius.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo