NOTÍCIAS

Prefeitura de Alcântara realiza Divina Serenata em parceria com a American Trip

À luz das lanternas da Festa do Divino e ao som de clássicos da Música Popular Brasileira como ‘Carinhoso’ (Pixinguinha/João de Barro)

Em parceria com a American Trip, agência de turismos e receptivo, a Prefeitura de Alcântara, por meio da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo (SECTUR), realizou no último sábado (27/11), a primeira Divina Serenata de Alcântara.

A parte da produção teatral do evento contou com o apoio do Paulo Fernando e de Valdecy Onilton Coelho. A Divina Serenata de Alcântara atraiu a atenção de moradores e turistas que visitaram a cidade no final de semana. Além de mostrar a arte alcantarense, o evento valorizou a cultura local.

O Centro Histórico foi o palco do evento, iniciado em frente ao Museus Histórico – onde personagens como Barão e Baronesa de São Bento contam sua própria história. À luz das lanternas da Festa do Divino e ao som de clássicos da Música Popular Brasileira como ‘Carinhoso’ (Pixinguinha/João de Barro), a banda Mistura Auê animou o cortejo pelas ruas históricas da cidade, dentre elas a da Amargura. As apresentações continuaram pela Praça da Matriz, Palácio Negro, Casa do Divino, Palácio do Barão do Mearim… e a serenata foi encerrada na Igreja do Carmo.

Por suas particularidades, uma apresentação realizada na Casa do Divino em memória à caixeira mó Raimunda Boró, foi bastante aplaudida pelo público. Aí teve a apresentação da Corte Imperial, que chama atenção pelos trajes. O figurino apresenta ao povo a pompa que havia na Corte Imperial. Para o casal de turistas Tadeu e Eunice, que visitaram Alcântara no final de semana, a serenata é um atrativo a mais para uma cidade que já é naturalmente bela, e dá um up no turismo local. O casal espera que a realização da serenata continue e agregue ainda mais elementos, além do teatro. “Nós conhecemos a cidade e conhecemos a sua história. Isso é maravilhoso.”

Jedson Coelho, secretário municipal de Cultura e Turismo de Alcântara, conta que a construção da Divina Serenata se deu principalmente por causa da necessidade que Alcântara tem de oferecer atrações noturnas. Jedson explica que a cidade vive do turismo de bate e volta, mais especificamente de excursionismo, e que por causa do tempo de permanência do visitante em Alcântara não dá para caracterizar como turismo. “Nosso desafio é mudar essa realidade com a oferta de atrações noturnas em praças, bares… precisamos explorar isso até mesmo para que gere renda na cidade”, diz ao revelar que ‘com a Divina Serenata tivemos uma ocupação nas pousadas de mais de 90%. As pousadas estavam ocupadas, os restaurantes cheios, os guias ganharam também. Toda a cidade, no segmento turismo, ganha com a realização de um evento como esse’.

Segundo o secretário, outro fator que contribuiu para a realização da serenata foi a ‘provocação’ por parte da American Trip, agência de turismo que já explora a serenata no Centro Histórico de São Luís. “Deu muito certo. A cidade ficou iluminada. Conseguimos iluminar com tochas uma das mais belas ruas de Alcântara, que é a da Amargura. Ela não tem vida à noite. Realmente foi um evento maravilhoso”, conclui o secretário.

Fotos: Reprodução

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!