ELEIÇÕES

Presidente da Famem diz que TSE não pode abrir mão da biometria nas eleições 2020

Caso o Tribunal Superior Eleitoral abra mão de usar a biometria, podem haver fraudes as eleições

O presidente da Federação dos Municípios do Estado do Maranhão (FAMEM), Eric Costa, se posicionou duramente contra a não utilização da biometria nas eleições deste ano. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) anunciou que vai excluir a necessidade de identificação por biometria nas eleições municipais deste ano.

Em entrevista ao programa Ponto Continuando, da Mais FM, Eric afirmou que a entidade representativa dos prefeitos do Maranhão irá lutar pela manutenção da biometria para que evitar fraudes nas eleições. “Nós não podemos abrir mão agora dessas ferramentas, desses mecanismos, que tanto trazem segurança para o processo eleitoral. É preciso que a Justiça Eleitoral reconheça se há ou não condições de realizar as eleições”, afirmou.

Eric questionou a alegação de segurança sanitária com a retirada da biometria. Segundo ele, também não será garantida a efetiva higienização de tudo que é utilizado na eleição a cada eleitor que utilizar a urna e a caneta. “O mesmo dedo da biometria vai tocar nas teclas do urna eletrônica, vai pegar na caneta para assinar. Observamos isso com muita preocupação e lamentamos fragilizar. Queremos um processo eleitoral com todas as garantias e menor probabilidade de fraudes, que traduza a vontade da maioria”, afirmou.

Ele lembrou que houve um grande esforço dos municípios para que os eleitores fizessem o cadastramento biométrico e garantir a lisura do processo. “Estamos muito preocupados com este retrocesso”.

Eric disse que a Famem se reunirá com CNM para que se faça pressão junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para rever a medida.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo