CÂMARA DE SÃO LUÍS

Pressão de Genival Alves deixa Secretário de Saúde sem saída

Em audiência de prestação de contas na Câmara Municipal, o clima ficou bastante acirrado

Em audiência realizada na manhã desta terça-feira (6) na Câmara Municipal de São Luís para prestação de conta da Secretaria Municipal de Saúde da capital maranhense, o clima esquentou e os ânimos ficaram bastante acirrados durante a tentativa de explanação do secretário Lula Fylho. Alguns vereadores pediram explicações do secretário sobre o que vem acontecendo nos hospitais de São Luís, mas, nada ou quase nada foi explicado.

O secretário tentou aproveitar a oportunidade para repassar dados não só entre os meses de janeiro a abril, mais também de quatro meses posteriores, neste caso até o mês de agosto deste ano.Mas o clima não estava favorável, a maré não estava para peixe no Plenário Simão Estácio da Silveira. A manhã foi quente, do jeito que o maranhense gosta.

Um dos parlamentares que mais cobrou de Lula Filho foi o vereador Genival Alves (PRTB) que deixou o secretário sem saída, dando o famoso aperto com alicate de aço no aliado de Edivaldo Holanda Júnior, que ficou tonto, perdeu a voz, gaguejou, suou e não deve mais como continuar a explanação dos slides. Com toda pressão dos vereadores, o presidente Astro de Ogum achou melhor suspender a sessão e remarcar para outra data, dando tempo para que Lula Fylho tivesse a oportunidade de organizar seus dados visando os questionamentos dos parlamentares.

Um dos parlamentares ludovicenses que mais luta pelo desenvolvimento da saúde no município, Genival Alves foi preparado para a sessão, assim como seus pares, mesmo sabendo que dentro do plenário haveria um exército de defensores do prefeito Edivaldo Holanda Júnior, como acabou acontecendo. Até quem estava de licença acabou aparecendo durante a audiência.

Com a sessão de Prestação de Contas suspensa, o presidente Astro de Ogum abriu a audiência pública de autoria do vereador Estevão Aragão (PSDB). Nesse segundo momento, Genival Alves aproveitou e teceu fortes críticas ao secretário Lula Fylho.

 Lula Fylho não levou discriminado gastos em relação a quantidade de funcionários lotados na Secretaria de Saúde de São Luís, quanto cada servidos ganhava, remunerações, como eram feitos esses repasses, e gastos com a saúde de São Luís também discriminados. Foi um dia daqueles que o secretário jamais irá esquecer.

É bom Lula Fylho ir logo se preparando, já que os próximos capítulos serão ainda mais emocionantes, e que o tempo passa rápido e a saúde agoniza nos corredores dos hospitais.

ARTIGOS RELACIONADOS

UM COMENTÁRIO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close