VACINA

Profissionais da comunicação da Câmara de São Luís começam a ser vacinados contra a Covid-19

Jornalistas, radialistas e colaboradores do Legislativo ludovicense receberam a primeira dose da vacina logo pela manhã

Os profissionais de imprensa que atuam na Câmara Municipal de São Luís (CMSL) já estão sendo vacinados contra a Covid-19. Nesta quarta-feira (02), eles receberam a primeira dose no Centro de Convenções da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Para receber a primeira dose, os operários da comunicação apresentaram identidade, cartão do SUS, comprovante de residência, carteira de vacinação e último contra-cheque ou registro profissional (DRT).

O radialista Jonas Mendes, que integra a equipe de Rádio da Casa Legislativa, era um dos que estava emocionado. “Não é apenas uma dose da vacina ou uma dose de esperança. Para mim, representa a sensação de renascimento. O nosso desejo é que isso possa acontecer com outras pessoas, pois ainda teremos que continuar pedindo à Deus muita proteção e cuidados especiais aos que ainda não foram imunizados”, disse ele após ter sido vacinado.

Para garantir maior controle dos profissionais que serão imunizados e contribuir para reduzir o fluxo de aglomerações, a Diretoria de Comunicação (DireCom) resolveu buscar maiores informações sobre logística para vacinação dos servidores que atuam no Legislativo ludovicense e iniciou a listagem dos colaboradores para envio da relação dos trabalhadores à Secretaria de Estado de Comunicação (SECOM-MA), que recebeu as informações e encaminhou para a Secretaria Estadual de Saúde (SES/MA).

Carlos Brandão. Foto: Divulgação
Leandro Santos. Foto: Divulgação
Josiane Mendes. Foto: Leonardo Mendonça

Uma conquista para todos

A inclusão dos profissionais de comunicação como prioridade na vacinação sempre foi uma reivindicação da categoria. Segundo o jornalista Marco Aurélio D’Eça, diretor de Comunicação da Casa, esse momento foi uma conquista muito grande para todos.

“O grande efeito dessa medida é a garantia para todos nós, operários da Comunicação, de trabalhar com o mínimo de segurança contra a Covid”, destacou Marco Aurélio D’Eça.

Após receber a dose do imunizante, Marco D’Eça não aguentou e se emocionou ao sentir uma nostalgia muito grande dos amigos e colegas que não tiveram a oportunidade de ser vacinados e acabaram vencidos pela doença.
“Hoje quando recebi o imunizante, eu senti a segurança que todo brasileiro deveria ter sentido se a vacina já tivesse disponível há mais tempo. E senti uma nostalgia muito grande dos amigos e colegas que não tiveram a oportunidade de ser vacinados e acabaram vencidos pelo vírus”, completou Marco D’Eça.

O anúncio da inclusão dos profissionais da comunicação no grupo prioritário de vacinação do Estado foi feito na última sexta-feira, dia 28, pelo governador Flávio Dino. Os trabalhadores que estavam o tempo todo nas ruas, como os repórteres, cinegrafistas e motoristas buscando informações para a sociedade, para levar notícia com precisão, a verdade sobre a pandemia e como se proteger da doença, esperaram pela vacina por mais de cinco meses.

Gersony Ramos. Foto: Leonardo mendonça
Leonardo Mendonça. Foto: Gersony Ramos
Susana Santos. Foto: arquivo pessoal

Reserva técnica garante imunização

Os profissionais de comunicação ainda não foram incluídos no Plano Nacional de Imunização pelo Ministério da Saúde. Em entrevista à imprensa, o secretário de Saúde do Estado, Carlos Lula, explicou que a vacinação que está sendo feita só foi possível porque existe reserva técnica para garantir a imunização em outros grupos que considera prioritário.

“A gente já tinha pontuado a necessidade de vacinar esse público específico, considerado serviço essencial, que não parou durante a pandemia inteira, e se expôs junto com os profissionais de saúde, inclusive fazendo coberturas dentro de hospitais, dentro de UTI, em áreas de Covid. A gente sabia da necessidade e importância de vaciná-los. Então tivemos a possibilidade nesse momento de acelerar a vacinação no Estado e compreendemos a importância de ser um dos primeiros estados a vacinar os profissionais da imprensa. É uma demanda justa e necessária para proteger esse público específico”, afirmou o secretário Carlos Lula.

Larissa Viveiros. Foto: Leonardo Mendonça
João Filho. Foto: Arquivo Pessoal
Raquel Goés. Foto: Arquivo Pessoal
Mirlene Bezerra. Foto: Divulgação
Jonas Mendes. Foto: Divulgação
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo