BABADO DA SEMANA

Proibido ficar doente no Brasil na era Bolsonaro

Medicamentos para combater doenças crônicas foram suspensos por Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro segue incansável na sua agenda de maldades e a bola da vez agora é a Saúde Pública nacional. Remédios de uso contínuo distribuídos gratuitamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para pacientes com doenças crônicas, como diabetes ou transplantados, foram suspensos pelo Ministério da Saúde.

Por achar pouco suspender a distribuição, Bolsonaro também proibiu produção desse tipo de remédio. Aos pobres que dependem exclusivamente do SUS, a situação não é muito boa. A previsão é que aproximadamente 30 milhões de pessoas sejam prejudicadas com essa atitude rude e malvada.

O senador da República pelo Amapá, Randolfe Rodrigues (REDE), destacou em sua rede social a tamanha maldade de Bolsonaro. “Tamanho absurdo nos obriga a exigir explicações para esta política de morte e destruição patrocinada pelo governo. Protocolamos requerimento de informações junto ao Ministério da Saúde e pediremos inspeção e investigação da medida pelo Tribunal de Contas da União. Paralelo a isso, meu colega de REDE Sustentabilidade e Senado, Fabiano Contarato, ingressou com ação cautelar na Justiça Federal do DF. Estes e demais retrocessos enfrentarão, sempre, a nossa resistência”, destacou o jovem senador no Facebook.

As atitudes do presidente Jair Bolsonaro tem sido de quem foi eleito pelo pobre analfabeto, mas para governar para o rico de elite. Sua visão é justamente de quem tem a cara da elite e odeia pobre, principalmente negro, analfabeto e da periferia. Em 6 meses Bolsonaro já cortou verba da educação básica e superior, aprovou uma Reforma da Previdência cruel, após toma lá dá cá, e agora suspende distribuição de remédios pelo SUS.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo