NOTÍCIAS

Projeto de Lei de Yglésio quer reduzir taxa cobrada na venda antecipada de passagem de ferryboat

Parlamentar já acionou a justiça sobre a cobrança abusiva e quer uma lei que limite o valo dessa taxa cobrada

Para quem já conhece, sabe que o deputado Yglésio Moisés (PSB) não corre sem ver de quê. Ele comprou a briga sobre o reajuste das passagens de ferryboat e da taxa abusiva cobrada na venda antecipada das passagens. Yglésio anunciou, na sessão plenária desta quarta-feira (7), que protocolou um projeto de lei que limita em 10% a taxa de conveniência para todos os modais de transporte no Maranhão. Segundo o parlamentar, “as taxas atuais são abusivas e inaceitáveis”.

“Comprar pela internet é vantagem para os maranhenses e para a própria gestão portuária, além de aprimorar o sistema. Tenho certeza de que o governador Carlos Brandão sancionará essa lei e limitará a cobrança absurda que está sendo feita pelas empresas que administram o serviço de ferryboat, por exemplo, que sofreu um aumento significativo recentemente”, afirmou.

De acordo com o deputado, “o ferryboat é um transporte muito importante no Maranhão por encurtar muitos percursos, além de que muitas pessoas vão para o trabalho por meio dele, mas houve um aumento substancial de custo e é necessário que haja uma harmonização”.

Exoneração 

Ainda em seu pronunciamento, o parlamentar criticou a gestão do prefeito de São Luís, Eduardo Braide (Podemos), ao denunciar suposta exoneração em massa na Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social (Semcas). Yglésio afirmou, também, que encaminhará à Câmara Municipal da capital pedido de impeachment do prefeito.

“Quando há uma denúncia de corrupção, se afasta o secretário e, no máximo, os superintendentes. A assistência social do município parou em razão das exonerações. O prefeito perdeu as condições de administrar São Luís e isso tem que ser denunciado. A imprensa também precisa ajudar para que a população saiba o que está acontecendo”, concluiu.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo