SAMPAIO CORRÊA

Sampaio perde mais uma no Castelão

Com a derrota para o Guarani-SP por 2 a 0, o Sampaio permanece afundado na zona

O Sampaio Corrêa deu mais um vexame em pleno estádio Castelão em São Luís ao perder por 2 a 0 para o Bugre Campineiro. O Guarani não fez a partida dos sonhos, mas conseguiu a reabilitação da derrota para o Fortaleza no último final de semana ao ganhar do Sampaio Corrêa, por 2 a 0, no Estádio Castelão, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B.

A segunda vitória seguida como visitante colocou o Guarani na sétima colocação, com os mesmos 32 pontos da rival  Ponte Preta, atrás no saldo de gols (8 contra 5). Por outro lado, o Sampaio Corrêa chegou ao 11º jogo sem vitória na Série B e amarga a penúltima colocação, com 17 pontos.

BUGRÃO NA FRENTE
O Guarani não se intimidou com o fato de jogar fora de casa e começou assustando o Sampaio Corrêa. Aos três minutos, Matheus Oliveira chutou de fora da área, a bola desviou no meio do caminho e passou raspando a trave de Agenor. Melhor em campo, o Bugre abriu o placar aos 15.

Pará cruzou, a bola passou por todo mundo e sobrou para Matheus Oliveira. Livre de marcação, o camisa 11 dominou e bateu no cantinho do goleiro. E quase que o Guarani amplia na sequência. Jefferson Nem chutou e Busatto espalmou. No rebote, Rafael Longuine finalizou em cima do goleiro.

Quase que o Sampaio empatou aos 22. Matheusinho aproveitou cruzamento e cabeceou com muito perigo. Agenor só olhou. Na sequência, Bruninho dominou no peito e soltou a bomba para grande defesa do goleiro alviverde. Aos 33, Maracás subiu livre dentro da pequena área após cruzamento, mas desviou de ombro por cima.

A Bolívia Querida seguia pressionando o Guarani em busca do empate. Bruninho cruzou e Bruno Moura desviou de cabeça com muito perigo. No entanto, aos 44, veio um balde de água fria. Wllian Oliveira cometeu falta em Marcão e foi expulso. Na cobrança de falta, Pará exigiu grande defesa de Busatto.

NA BRONCA
Assim que apitou o fim do primeiro tempo, o árbitro piauiense Antonio Dib Moraes de Sousa foi cercado pelos jogadores do Sampaio Corrêa. O trio de arbitragem deixou o gramado debaixo de muitas vaias dos torcedores.

FECHOU O CAIXÃO
Antes mesmo do primeiro minuto do segundo tempo, Marcão invadiu a área e mandou na rede pelo lado de fora. No entanto, o Guarani tirou o pé e levou um susto. Bruninho tabelou com Uilliam dentro da área e soltou a bomba por cima do travessão, perdendo uma boa oportunidade.

A resposta bugrina veio no contra-ataque. Matheus Oliveira recebeu dentro da área e bateu na saída de Busatto. A bola passou raspando a trave. Aos 29, o Sampaio Corrêa esteve muito perto de deixar tudo igual. Jocinei cobrou direto e a bola explodiu na trave de Agenor.

O caixão foi fechado aos 38 minutos com uma colaboração do sistema defensivo maranhense. A zaga do Sampaio saiu jogando errado e a bola sobrou nos pés do estreante Bruno Xavier, que chutou e contou com um frango de Busatto. Misael ainda perdeu a chance de fazer um gol de honra.

PRÓXIMOS JOGOS
Os dois times voltam a campo às 21h30 da próxima terça-feira, pela 22ª rodada. O Sampaio Corrêa recebe o Vila Nova, novamente no Castelão, em São Luis, enquanto o Guarani enfrenta o Atlético-GO, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

FICHA TÉCNICA

Local

Castelão de São Luís – São Luís (MA)

Árbitro

Antonio Dib Moraes de Sousa (PI)

Renda

R$ 37.315,00

Assistentes

Cleriston Clay Barreto Rios (SE) e Ailton Farias da Silva (SE)

Público

4.035 pagantes (4.830 total)

Cartões Amarelos

Sampaio Corrêa-MA: Willian Oliveira, Alison Henrique, Uilliam, Maracás, Diego Silva
Guarani-SP: Willian Oliveira, Rafael Longuine, Philipe Maia

Cartões Vermelhos

Sampaio Corrêa-MA: Willian Oliveira

Gols

Guarani-SP: Matheus Oliveira 15′ 1T, Bruno Xavier 38′ 2T

Sampaio Corrêa-MA

Gustavo Busatto;
Bruno Moura, Maracás, Rogério e Julinho;
Willian Oliveira, Diego Silva, João Paulo (Misael), Matheusinho (Jocinei) e Bruninho;
Alison Henrique (Uilliam).
Técnico: Paulo Roberto Santos

Guarani-SP

Agenor;
Kevin, Philipe Maia, Fabrício Carioca e Pará;
Willian Oliveira, Fabrício, Matheus Oliveira (Rondinelly), Rafael Longuine e Jefferson Nem (Bruno Xavier);
Marcão (Bruno Mendes).
Técnico: Umberto Louzer
Por Agência Futebol Interior
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo