NOTÍCIAS

Sem ônibus na capital e sem fiscalização, vans exploram passageiros

A reclamação é geral, tanto com os vanzeiros, quanto com os valores dos mototaxistas

A população da grande Ilha está sofrendo com a greve de ônibus que atinge as cidades de São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar. São mais de 700 mil passageiros que passam por essa humilhação causada por empresários que sambam na cara da justiça e ninguém faz nada. Nesta terça-feira (29) a greve foi geral e os donos de vans estão aproveitando para explorar ainda mais os passageiros cobrando valores abusivos. Mototaxistas também abusam de quem precisa chegar ao serviço.

Sem fiscalização da MOB e muito menos da SMTT, os aproveitadores exploram quem já tem dificuldade para pagar R$3,90 nos coletivos. As vans reajustaram os valores de R$3,50 para R$4,00 reais, mas com a greve, tem vanzeiros cobrando R$5,00 ou até mesmo R$6,00 para fazer o mesmo percurso.

GREVE DE ÔNIBUS

O movimento grevista dos trabalhadores, já dura 42 dias. Durante esse período, a entidade cumpriu as decisões judiciais, mantendo inclusive, o mínimo de 60% da frota de ônibus em operação em toda a Grande São Luís. Na última audiência de conciliação, no TRT-MA, em 18 de março de 2022, a questão foi encaminhada para julgamento, já que mais uma vez, não houve entendimento entre as partes. Até o momento, a Justiça do Trabalho, não se posicionou sobre quando esse julgamento irá acontecer.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!