LUTO

Senador Major Olímpio morre vítima da Covid-19

É mais um político que morre da doença e os parlamentares acovardados com medo de resolver o problema

O senador Major Olímpio (PSL-SP) teve morte cerebral confirmada nesta quinta-feira (18) em decorrência da covid-19. Ele estava internado desde o início do mês no Hospital São Camilo em São Paulo e teve de ser intubado por dificuldade na respiração. Pelo menos quatro funcionários de seu gabinete também testaram positivo para covid-19. Um de seus assessores permanece em estado grave.

No início do mês, Major Olímpio chegou a participar de um protesto contra medidas restritivas no interior de São Paulo. A manifestação teve apoio do Sindicato do Comércio Varejista de Bauru e Região, da prefeita do município do interior paulista, Suéllen Rosim (Patriota), e do dono das lojas Havan, Luciano Hang.

O senador chegou a participar de uma sessão já no hospital. Major Olímpio era policial militar, tinha 58 anos e foi deputado estadual por São Paulo, sendo que em seu segundo mandato foi líder da bancada do PDT na Assembleia Legislativa do estado. Em 2014 elegeu-se deputado federal e em 2018 chegou ao Senado.

Em 2019 foi eleito melhor senador do ano pela votação popular no Prêmio Congresso em Foco. Também foi apontado pela internet como o parlamentar que mais se destacou na defesa do meio ambiente no Congresso. Por isso, recebeu o troféu do público na categoria especial “Clima e Sustentabilidade”.

Major Olímpio foi a  favor do processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). Durante o governo Temer, votou contra a PEC do Teto dos Gastos Públicos. Em  2017, foi contrário à reforma trabalhista e votou a favor do processo de abertura de investigação de Michel Temer.

Defensor das pautas de segurança pública e conservadoras, o senador foi aliado de Jair Bolsonaro durante 2018, mas rompeu com o governo. Olímpio era respeitado entre os senadores, que manifestaram pesar na tarde de hoje. Em nota, a presidência do Congresso Nacional lamentou “profundamente o falecimento” do senador. “Em respeito à sua memória, o Senado Federal decreta luto oficial de 24 horas”.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), decidiu restringir, por duas semanas, a presença física dos parlamentares e funcionários no Plenário, comissões e dependências da Casa. “A Câmara funcionará com o mínimo de servidores necessário para o funcionamento virtual das sessões. A medida é necessária diante do agravamento da pandemia”, disse me nota.

O primeiro suplente de Major Olímpio é o empresário paulista Alexandre Luiz Giordano. O segundo suplente é o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes.

Por Congresso em Foco

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo