BABADO DA SEMANA

TCE-MA teria engavetado processo que envolve compra milionária de respiradores?

O governador do Maranhão, Flávio Dino está envolvido no escândalo até o pescoço

O Tribunal de Contas do Estado do Maranhão (TCE-MA) é como aquele remédio, que cura e mata de acordo com o tamanho da dose. Segundo o site Diário do Poder, o TCE-MA engavetou há mais de um ano a análise do processo que investiga o escândalo da compra de 70 respiradores pelo governo Flávio Dino no início da pandemia do novo coronavírus.

O governador maranhense utilizou recursos do combate à Covid-19, com dispensa de licitação, e pagou de forma antecipada pelos aparelhos que até hoje nunca foram entregues ao governo do Estado. Se os maranhenses dependessem desses respiradores, o Maranhão já estaria desabitada há muito tempo, já que o estado sofreu com a pandemia de Covid-19.

O processo, que foi aberto em junho de 2020, constatou irregularidades menos de um mês depois e agora aguarda um parecer do relator do caso, o conselheiro-substituto Antônio Blecaute. Na sonolência do TCE-MA, Flávio Dino deve deixar o governo, livre, leve e solto, sem explicar ao povo como vai restituir o dinheiro público aos cofres.

A tramitação travou após o chefe da Secretária de Fiscalização do TCE, Fábio Alex de Melo, destacar a gravidade das irregularidades e sugerir uma tomada de contas para avaliar os danos ao erário e identificar os responsáveis. No famoso jeitinho brasileiro, uma gaveta foi aberta e fechada no TCE e até esta data, ninguém mais trata do assunto. O órgão que deveria fiscalizar, está compactuando com possíveis irregularidades.

De acordo com pesquisa feita pela Controladoria Geral da União (CGU), foi identificado um superfaturamento de quase 150%, levando em conta que o preço médio do respirador na época foi de R$ 87 mil e o Governo do Estado do Maranhão, via Consórcio Nordeste, teria pago quase R$ 200 mil por unidade.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo