NOTÍCIAS

Tristeza: Ex-vereador de Peri Mirim, Jean Reis completa um ano de morto

A partida precoce do paraense perimiriense aconteceu dia 27 de março de 2021

Quem teve a oportunidade de conhecer o paraense perimiriense Jean Reis, que chegou a ser eleito vereador na terra natal de sua esposa Terezinha Reis, sabe da gentileza que aquele homem cultivava com amigos e correligionários. Em sua residência ou na rua, Jean era daquele tipo de gente que adorava cumprimentar, abraçar e destilava respeito com todos ao seu redor. Conheci Jean Reis em 2014, justamente em uma campanha eleitoral, onde fiz amizade, que durou até sua partida. Foi através de Jean, que conheci sua esposa Terezinha Reis, por quem tenho um grande respiro e gratidão. Jean era do tipo de pessoa pública que sempre queria ajudar. Adorava uma cerveja e um bom churrasco, gostava de um bom papo e valoriza as pessoas.

Infelizmente Jean foi mais uma vítima da maldita Covid-19, que ceifou a vida de milhões de pessoas no mundo, inclusive no Brasil.

Neste domingo (27), data que completa um ano da partida de Jean Reis, sua esposa Terezinha Reis, usou sua página na rede social para relembrar a fatídica notícia que parou a cidade de Peri-Mirim, na Baixada Maranhense em 2021. Veja abaixo o texto na íntegra de Terezinha Reis.

Hoje faz um ano que você se foi. Lembro da manhã nublada de sábado de 1 ano atrás, que Deus precisou da força do Jean Reis no céu e te levou pra pertinho dele. A dor ainda é viva dentro de mim, mas cada dia que se passou desde então a gratidão por tudo que vivemos e construímos consegue ganhar um pouco mais de espaço, amenizando a dor e deixando só a saudade de te ter comigo. E no dia de hoje o coração aperta de saudade, mas eu consigo te achar, ainda que sem procurar, em cada um dos nossos filhos e no nosso neto.

Gratidão por cada momento que tivemos nesse plano, eu sempre te amarei e sei que Deus nos escolheu mesmo desde antes de nós nos conhecermos, Ele já tinha planejado nossa família, nossa trajetória e o nosso amor, que por isso, será eterno.

Tem um ditado egípcio que diz que cada ser humano morre duas vezes, a primeira quando para de respirar e a segunda quando dizem seu nome pela última vez… isso me traz a certeza – e esperança – de que Jean Reis sempre estará vivo, certeza de que todos nossos futuros netos e bisnetos ouvirão esse nome e prontamente se lembrarão, mesmo sem ter conhecido, de quem foi Jean Reis e de todas as coisas que ele fez pra todos aqueles que tiveram a sorte – e a benção – de ter convivido e aprendido com ele sobre coisas como amor, dedicação, garra, força de vontade, determinação e o mais importante, o amor ao próximo, a doação de si para benefício do outro, custe o que custar, a vontade de ajudar o outro, que sempre foi o seu chamado na terra… foi cumprido com êxito e será ainda mais pois nós plantamos isso também no coração dos nossos filhos através do exemplo; e não só lembrarão, como irão contar histórias, que vão permanecer vivas na nossa família, passando de geração a geração, nossos filhos contarão para nossos netos, que contarão para nossos bisnetos… o legado Jean Reis sempre viverá em nossas mentes, nossas atitudes e principalmente, em nossos corações! Para sempre, Jean reis.

Por Terezinha Reis

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!