BEQUIMÃO

Vereador de Bequimão desrespeita Decreto Municipal ao fazer festa com grande aglomeração

A festa teria sido realizada neste sábado (22) no povoado Pontal, comunidade onde o parlamentar reside

O vereador de Bequimão, Pedro Acará, pisou na bola ao desrespeitar um Decreto Municipal em vigor desde o último dia 13 de janeiro, com validade até dia 13 de março deste ano. O parlamentar sabendo das medidas restritivas impostas pelo decreto por conta do aumento de casos de Covid-19 no município, mesmo assim, teria realizado uma festa com grande aglomeração neste sábado (22) no povoado Pontal, comunidade quilombola onde reside, na zona rural de Bequimão.

De acordo com o Decreto Municipal nº 001-13/2022, festas, shows, pré-carnaval, aniversários, reuniões ou eventos de qualquer natureza, públicos ou privados estão suspensos por conta do aumento de casos de Covid-19 no município. DJ’s, donos de radiolas, promotores de eventos e proprietários de clubes responsáveis e compromissados com a saúde pública dos bequimãoenses, cancelaram seus eventos, mesmo sabendo que a situação financeira de cada um e de seus colaboradores ficaria complicada com essa suspensão, mas mesmo assim cumprem o decreto.

Na contra mão de quem sobrevive de eventos e teve que parar tudo, o vereador Pedro Acará, que tem salário de R$4.450,00 (quatro mil e quatrocentos e cinquenta reais), resolveu passar por cima dos decretos Municipal, Estadual e do Conguarás, dando um péssimo exemplo, como agente público e representante do povo na Câmara Municipal, promovendo aglomeração com a realização de festa em plena pandemia. Veja abaixo o vídeo da festa.

Segundo relatos de leitores do G7, a polícia militar teve que se deslocar até Pontal, para intervir e encerrar a festa, uma vergonha ao representante do povo.

Na pior das hipóteses, o vereador Pedro Acará deveria no mínimo, pedir desculpas publicamente ao povo de Bequimão, pela falta de consciência ao cometer um crime contra a saúde pública, já que deveria dar exemplo a sociedade e não fazer um papel ridículo desse, desrespeitando um decreto assinado pela maior autoridade do município.

Aqui o pau que bate em Chico, bate em Francisco…

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!