BABADO DA SEMANA

Yglésio Moyses peita promotor Cláudio Guimarães

O promotor é conhecido por tratar com arrogância pessoas que procuram a promotoria

O deputado Yglésio Moyses, que já mostrou que de louco não tem nada, peitou o promotor de Justiça Cláudio Guimarães, que já é conhecido pelos maranhenses como arrogante, prepotente e desumano perante a pobres trabalhadores que procuram seus direitos. Que o dia os feirantes, que procuraram o Ministério Público quando Edivaldo Holanda Júnior destruiu as feiras e deixou os trabalhadores na chuva.

Yglésio Moyses, que é deputado atuante na Assembleia Legislativa do Maranhão, levou um trator para restabelecer acesso de moradores à praia do Olho D’Água em São Luís, que está bloqueada. Cláudio Guimarães alegou que a via estava fechada em cumprimento a ordem judicial. Quem assinou essa ordem, ninguém sabe.

CHEIO DE TRETAS

Titular da Promotoria de Justiça de Controle Externo da Atividade Policial, Cláudio Guimarães, já foi acusado pela Controladoria Geral da União (CGU) de não cumprir a carga horária de professor na Universidade Federal do Maranhão (UFMA), supostamente por ser professor em outras duas faculdades particulares em São Luís.

A CGU realizou uma auditoria na Instituição Federal de Educação, onde constatou diversas irregularidades, inclusive a ausência na sala de aula de Cláudio Guimarães como professor. À época, a CGU afirmou que o promotor não estava conseguindo conciliar o seu trabalho de professor com as atividades da Procuradoria Geral de Justiça, só que a história, segundo colegas de trabalho, seria outra.

Além disso, a Controladoria também descobriu que Guimarães atuava como professor no Centro Universitário do Maranhão (Ceuma) no mesmo período que deveria estar trabalhando na UFMA, mostrando que no Brasil muitos combatem crimes cometendo crimes.

O promotor declarou que estava licenciado do cargo de professor da UFMA, sem receber vencimentos, e que estava ciente de um processo administrativo que tramita por acúmulo ilegal de cargo e por isso iria pedir exoneração da Universidade Federal.

Segundo o jornalista Neto Ferreira, editor do site Neto Ferreira, Cláudio Guimarães continua exercendo as atividades no departamento do curso de Direito da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) como professor.

Vamos aguardar os próximos capítulos dessa novela, que deve render muito nos próximos dias…

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo