POLÍCIA

Acusado de triplo homicídio é preso em Balsas-MA

Mãe e dois filhos foram mortos por espancamento na zona rural

A Polícia Civil do Maranhão chegou, na tarde desta quinta-feira (15), à autoria do triplo homicídio ocorrido no dia 15 de junho de 2022, em uma vereda rural do Povoado Bacaba, zona rural de Balsas, a 802 km de São Luís. As vítimas foram uma mulher e seus dois filhos.

Os corpos de Maria Aparecida de Jesus, de 42 anos, Ana Maria de Jesus Silva, de 14 anos, e Francisco André de Jesus, de 17 anos, foram encontrados a cerca de 450 metros de onde elas moravam, às margens de uma vereda rural. O caminho era utilizado pelas vítimas para se deslocarem de sua casa até uma fazenda, onde a mãe trabalhava como doméstica.

O autor do crime já estava preso pela prática de um homicídio, em 2013, na cidade de Barra do Corda.

Na delegacia, ele confessou ter praticado o triplo homicídio, e expôs os detalhes da execução e do abuso sexual praticado com as mulheres já mortas, o que foi confirmado através de exames periciais.

Durante as investigações, o catalogar os moradores da região vizinha à casa das vítimas, a polícia chegou a um determinado morador conhecido na região da Bacaba e Lagoa Grande como criminoso sexual e autor de homicídio praticado na cidade de Barra do Corda em 2013. Por esse crime, inclusive, ele foi condenado e havia contra si um mandado de prisão definitiva, que foi cumprido pela Polícia Civil no dia 23 de julho deste ano.

O indivíduo possui características físicas compatíveis com as do autor, segundo descrição de uma testemunha, como estatura baixa, pele morena, barba, sobrancelhas grossas e cabelos cacheados.

Diante dos fatos, a Polícia Civil requisitou a apresentação do interno que foi submetido a interrogatório, onde confessou a prática do triplo homicídio.

Em razão de sua condenação anterior, o preso submeteu-se também à coleta de material genético, em conformidade com a Lei 7210/84.

A investigação segue à fase de conclusão, enquanto a polícia aguarda resposta às perícias requisitadas pela autoridade policial.

Por Gilberto Lima

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!