ALCÂNTARA

Alcântara vai realizar Semana de Moda e Cultura Afro

O evento acontece de 27 de novembro a 01 de dezembro (sábado) na cidade histórica de Alcântara-MA

Uma das cidades mais lindas do Brasil, rica pelo acervo histórico, cultural e religioso, Alcântara se destaca a nível nacional e internacional, pelas suas múltiplas realidades histórico, cultural e cientifico: Território Étnico, Monumento Nacional e Programa Espacial.Com isso o município de Alcântara vai realizar de 27 de novembro a 01 de dezembro a Semana de Moda e Cultura Afro 2018. VEJA ABAIXO A PROGRAMAÇÃO.

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o município possui uma população estimada em 21.851 habitantes, majoritariamente negra, distribuída em comunidades rurais remanescentes de quilombos (média de 70%) e área urbana (média 30%).  A desigualdade sócio/cultural, política e econômica tem proporcionado uma desagregação das práticas sociais e culturais tradicionais e seculares ainda presentes nas comunidades, principalmente quilombolas, agravadas pela implantação dos Programas Espaciais.

O baixo poder aquisitivo de grande parte das famílias brasileiras leva os jovens a se inserirem cada vez mais cedo no mercado de trabalho e, por serem inexperientes e sem qualificação, acabam ingressando ao subemprego sem carga horária definida. Esta situação gera um consumo de prioridades básicas como alimentação, educação e saúde, ficando o vestuário para um segundo ou terceiro plano. Veja abaixo algumas fotos das meninas que vão desfilar em Alcântara-MA.

Em contraponto a toda essa conjuntura surge o Projeto Recrioula que vem trazendo uma proposta inovadora cujo foco central é elevar a autoestima de jovens e adolescentes através da criação e recriação de itens de vestuário e acessórios, utilizando os requisitos da sustentabilidade e da reciclagem suscitando o sentimento de valorização pessoal e abrindo novos caminhos para o desenvolvimento da criatividade e descobrindo talentos profissionais.

OBJETIVO DO PROJETO EM ALCÂNTARA

  • O principal objetivo do Projeto é provocar sentimentos de autoestima e de auto aceitação através da moda criativa, consciente e autossustentável.
  • Trabalhar a consciência ambiental produzindo roupas e acessórios com materiais recicláveis e reaproveitáveis;
  • Incluir culturalmente, através da moda, jovens sem acesso a espaços culturais e turísticos;
  • Promover o desenvolvimento de talentos dentro do universo da moda através de um estilo criativo e personalizado;

RENTABILIDADE E GERAÇÃO DE OPORTUNIDADES

A indústria da moda produz anualmente inúmeras novidades em roupas, calçados e acessórios lançando tendências que atraem os consumidores que gostam de estar sempre com o guarda roupa atualizado. Neste caso a moda acaba sendo padronizada a um único estilo e as pessoas, atraídas pelo universo do marketing, tornam-se consumistas compulsivas adquirindo peças de vestuário que serão usadas por um tempo determinado até serem substituídas pelas novidades de mercado.

As pessoas tornam-se escravas da moda, pois entram em um ciclo rotativo que gera consumo exacerbado, descarte desnecessário e agressão ao meio ambiente. Sendo o vestuário uma forma de expressão cultural, o surgimento da moda sustentável, também conhecida como eco fashion, e a moda consciente chegam como contra ponto ao escravismo da moda produzida em série pela indústria têxtil.

São tendências que trazem no seu bojo a sustentabilidade, a exclusividade e a personalidade de um estilo próprio suscitando a conscientização de consumo moderado e de longo prazo transpondo as barreiras dos modismos temporais. Recriar uma peça de vestuário é quebrar ditames impostos por uma sociedade capitalista que cria linhas de moda análoga e a preços inacessíveis para muitos. Transformar um tecido ou uma roupa já em desuso é traduzir um sentimento de liberdade da própria personalidade presa ao convencional. É trazer para si o prazer de inovar de forma audaciosa algo a ser usado dentro de suas próprias medidas e de seu próprio estilo, promovendo sentimento de pertencimento e elevando a autoestima.

MODA É MODA E GERA EMPREGO E RENDA

Ao produzir uma peça de forma artesanal possibilita-se a valorização de uma das mais antigas profissões do mundo capitalizado – a costureira e o alfaiate – que, com a industrialização da moda foram perdendo espaço no quesito de criar modelitos exclusivos, com exceção da alta costura que continua sendo monopolizada por estilistas renomados que ditam as tendências do momento.

Em menor número e anônimas, as costureiras resistem à industrialização e continuam atendendo a um seleto publico para remontes, ajustes, reformas e confecção de modelos extraídos de revistas especificas, mas sem a oportunidade de criar um modelo próprio. Alcântara, mediante todo o contexto apresentado anteriormente, possui uma população jovem, de beleza nativa e natural, mas com baixo poder aquisitivo, o que impossibilita de seguirem as tendências do momento.

Entretanto seguem um padrão de vestimenta único, de confecção inferior, homogêneo, que acaba não valorizando os traços físicos de cada um. Buscando quebrar as barreiras do universo da moda que impõe exigências quanto a estilos e padrões de passarela e fotográfico surge o Projeto Recrioula que trás uma proposta audaciosa de desconstruir conceitos em voga, pré-estabelecidos pelo sistema mercadológico. objetivando elevar a autoestima de jovens através da valorização de seus potenciais de beleza, o Recrioula propõe abrir novas janelas de oportunidades profissionais em um meio que, a principio, esta aquém da realidade de muitos.

O Projeto Recrioula, tendo a moda como ponto central, estará abordando temas sociais vivenciados no cotidiano através de desfiles temáticos, que serão realizados ao ar livre, em espaços diferenciados do centro histórico de Alcântara e em comunidades rurais, com o intuito de enaltecer áreas não usufruídas cotidianamente pela população local. Este projeto se justifica por ser uma iniciativa inovadora, autossustentável, proposto por jovens – grande parte de baixa renda e em conflitos sociais – que buscam desenvolver os potenciais para a costura, designe, modelos, fotografias contribuindo para o desenvolvimento profissional e incentivando os seus talentos e potencial criativo.

ESTRATÉGIAS DO PROJETO RECRIOULA

O projeto será desenvolvido buscando trabalhar a moda de forma consciente por meio do consumo sustentável desconstruindo padrões e estilos já consagrados, criando, recriando e inovando peças e acessórios de estilo próprio e de acordo com a própria personalidade.

ENTENDA O PROJETO RECRIOULA

O Recrioula é um projeto independente, desenvolvido por Gleyce Viégas, que tem como objetivo trabalhar a moda como perspectiva de proporcionar aos jovens de Alcântara a redescoberta de seus próprios valores através do incentivo para o desenvolvimento de seus talentos e potencial criativo.

O Recrioula desenvolve uma proposta de moda sustentável e consciente recriando modelos e acessórios a partir do descarte de peças de vestuários e materiais reutilizáveis e criando novos modelos com características étnicas. Visando atender o máximo de público possível, o projeto contemplará um conjunto de oficinas abordando customização de vestuários, pintura em tecido, criação de acessórios, moda em desalinho, turbantes além de palestras e debates abordando a ligação da moda com o resgate de pessoas em situação de desagregação social.

O lançamento do Recrioula será no dia 01 de dezembro no Cais Flutuante no Porto do Jacaré com um desfile de jovens modelos de Alcântara, São Luís e Bequimão-MA, que estarão apresentando figurinos criados pelos mais novos estilistas do momento – Ringo Rafael e Gleyce Viégas.

SAIBA MAIS SOBRE O PROJETO CLICANDO AQUI…

Por Karina Valeska

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!