MARANHÃO

Após denúncia de suposta corrupção, prefeito Braide demite secretária da SEMCAS

Titular da Secretaria Municipal de Assistência Social, acabou caindo após suposto caso de corrupção na gestão

O prefeito de São Luís, Eduardo Braide (PSD), não aguentou a pressão após denúncia de mais um possível caso de corrupção em sua gestão e exonerou mais um auxiliar. Braide tentou manter Ana Carla Furtado no cargo mas acabou trocando o comando da Secretaria Municipal da Criança e Assistência Social, após denúncia grave que envolve a queridinha.

A informação da exoneração de Ana Carla Furtado consta no Diário Oficial do Município desta terça-feira (6) em ato assinado pelo secretário municipal de Governo, Enéas Neto. Outras pessoas que exerciam cargos de relevância na SEMCAS também foram exoneradas.

A pasta, há pelo menos seis meses, estava sendo dirigida por Ana Carla Figueiredo Furtado (foto), que, antes, exercia do cargo de adjunta. Ela foi alvo de denúncia na Câmara Municipal de São Luís, feitas por vereadores – inclusive da base de apoio do prefeito – apontando para supostas irregularidades envolvendo possíveis licitações fraudulentas.

A agora ex-secretária, vale destacar, foi convocada pelo Parlamento Ludovicense para se fazer presente, nesta quarta-feira, às 14h, no plenário da Casa para poder apresentar sua versão acerca das denúncias. os bastidores, já se especula que Ana Carla não irá comparecer a audiência.

Em meio ao turbilhão de problemas na gestão, Eduardo Braide deverá anunciar o nome do próximo titular da Secretaria nos próximos dias.

RELEMBRE O CASO

De acordo com a denúncia, Ana Carla estaria liderando um possível esquema de direcionamento de licitações na qual estava envolvida a empresa AD Infinitum Serviços, Consultoria e Comercio LTDA, CNPJ: 28.853.947/0001-64, com sede na rua Professor Luís Pinho Rodrigues, bairro Jardim Renascença, em São Luís, pertencente a Aline da Silva e Marcus Rodrigues Gomes, possíveis amigos da secretária.

Na SEMCAS, a empresa é acusada de fraudar quatro licitações que totalizam o valor de R$ 1.782.623,36 (um milhão, setecentos e oitenta e dois mil seiscentos e vinte e três reais e trinta e seis centavos). O caso continua sendo investigado pelos vereadores de São Luís.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo