ABUSO SEXSUAL

Bandidos estupram mulher na Quinta do bairro Diamante

O local foi abandonado pela Prefeitura de São Luís, mesmo sendo gastos milhões de reais em obras

Mata do bairro Diamante foi usada para estuprar mulher que teve o carro furtado no centro de São Luís. Dois integrantes da quadrilha que assaltou o casal, na noite de terça-feira (3), na Rua dos Afogados, no Centro, de São Luís, foram presos pela polícia. Eles tomaram um veículo de assalto e levaram o casal para uma área de mata na área central da cidade, em um terreno abandonado, nas proximidades do Ginásio Costa Rodrigues.

Dois deles saíram no veículo para praticar assaltos, além de tentar fazer saques em caixas eletrônicos com os cartões das vítimas. Os outros dois bandidos ficaram com o casal, sendo que um deles passou a estuprar a jovem, enquanto o namorado dela sofria espancamentos.

O estuprador foi identificado como Marcos Fernando Cardoso, conhecido como “mão de paca”, de 22 anos, que exerce a atividade de flanelinha na área da Praça Deodoro. Ele é portador de hanseníase. O comparsa, identificado como José Gonçalves Filho, ficou vigiando o local, enquanto o estuprador violentava a jovem.

A mulher estuprada e seu namorado foram ouvidos na manhã desta quarta-feira (04) na Delegacia Especial da Mulher, na Casa da Mulher Brasileira, no bairro Jaracati. O criminoso foi autuado em flagrante e deve ser encaminhado para o presídio de Pedrinhas.

Os outros dois integrantes da quadrilha foram presos por volta de 21h30 desta terça-feira (3), após perseguição policial e capotamento do veículo roubado, na Rua Ribamar Bogéa, próximo ao Uniceuma no bairro Renascença.

Os criminosos foram identificados como  Anderson Rodrigo Favacho de Souza Silva, de 25 anos, residente na Rua do Machado, na Beira Mar, Centro da capital maranhense; e Rogério  Sá Cardoso, de 33 anos, residente na Rua Zero, no bairro São Francisco.

Com os dois assaltantes, os policiais apreenderam o veículo Ford Ka, prata, placas PSA-7487, um simulacro de arma de fogo airsoft, tipo pistola, além de outros objetos.

Por Gilberto Lima

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close