NOTÍCIAS

Caio Murad: O todo poderoso e perseguidor na gestão Eduardo Braide?

Segundo denúncia, Caio é primo de Eduardo Braide e tem infernizado servidores dentro da SEMMAM

Administrar com mão de ferro, respeitando o dinheiro público seria mais plausível, que fazer, o que segundo denúncia, tem acontecido dentro da gestão Eduardo Braide desde janeiro deste ano. Parente aterrorizando servidores. De acordo com um servidor, que não quer ser identificado, por medo de também sofrer retaliações, o clima dentro da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Luís (SEMMAM), está tenso e o mais sombrio possível.

De acordo com o denunciante, dentro da SEMMAM, tem um primo do prefeito Eduardo Braide, identificado por caio Murad, que é filho de Emílio Murad, tio de Eduardo Braide e um dos coordenadores da campanha de Braide à Prefeitura de São Luís em 2020. Por ser primo do prefeito, Caio estaria cometendo o crime de assédio moral, além de perseguir servidores com o objetivo de exonerá-los da função. Seria por ordem de Eduardo Braide?

De acordo com o denunciante, o apagado Caio Murad, já fazia parte da administração de Edivaldo Holanda Jr, onde o mesmo teria assumido o cargo de Assessor Jurídico, subordinado à chefia da Secretaria Municipal à época, onde o mesmo já teria tentado a qualquer custo, ocupar tal cargo de secretário, mesmo não tendo capacidade técnica para assumir a função.

Com a nova administração municipal, e Eduardo Braide assumindo o comando da prefeitura, Caio que não havia conseguido derrubar o antigo secretário, até então, viu o cargo ser assumido, segundo fontes, pelo Advogado Marcio Almeida, que teria Mestrado em Meio Ambiente. Márcio teria sido extremamente perseguido pelo furioso Caio Murad, que não aceitava a submissão ao mesmo e estaria fazendo um certo complô com a secretária, Karla Passos para exonerá-lo, segundo denúncia ao Portal G7. O pior de tudo foi que a ideia macabra aconteceu e Caio teria conseguido eliminar mais um na gestão Braide.

Ao que o G7 apurou também, Caio andava dizendo pelos corredores da SEMMAM, que a secretária que está no cargo, não teria qualquer experiência na área ambiental e nem como advogada e foi bem aí, que o assessor jurídico, foi ganhando corpo, por participar de diversas reuniões, que seria de competência da própria Karla Passos. Caio também estaria tentando puxar o tapete da secretária.

De acordo com a denúncia, Karla mandava o então agora chefe do jurídico, para diversas reuniões na Prefeitura, Ministério Público e encontros com empresários, por não se sentir segura diante do chefe do jurídico. Informações repassadas de dentro da SEMMAM, dão conta também, que Karla seria única secretaria que levava o assessor jurídico para ajudá-la “no que falar”.

Mas, a sangria desatada por perseguição de Caio Murad, não parava por aí, segundo o denunciante. De acordo com a denúncia, a segunda vítima foi o competentíssimo Geraldo Siqueira, que teria também assumido importante cargo na SEMMAM, a mando do prefeito Eduardo Braide.

Siqueira, que conta com um vasto currículo acadêmico e profissional, chegando a assumir pastas importantes, tais como Secretaria Adjunta de Educação, bem como Assessor Especial e tantos outros cargos de confiança, também teria sido vítima do primo de Braide.

De acordo com nossa fonte, Geraldo teria sido impossibilitado de exercer com competência o seu trabalho, por interferência e perseguição de Caio Murad, que insistia em persegui-lo dentro da secretaria, chegando ao ponto do assessor jurídico, sequer responder as indagações, de Geraldo Siqueira, que não teria se mostrado submisso ao novo coordenador do jurídico.

A tática macabra teria sido o suficiente para que Caio Murad, levasse a situação para o seu pai, Emílio Murad, que como secretário Adjunto da Semgov, teria encaminhado as queixas mentirosas de seu filho Caio ao prefeito Eduardo Braide, que automaticamente teria exonerado Geraldo. Seria mais uma vitória da incompetência dentro da gestão Braide.

A terceira vítima do incompetente chefe do jurídico, Caio Murad, teria sido a senhora Carminha, que também é especialista na área ambiental, mas cruzou erradamente o caminho de Caio Murad e foi exonerada sem qualquer motivo!

Tais fatos denunciados, só comprovam, a força usada por Caio Murad para o mal dentro da secretaria, pelo simples fato de ser primo de Eduardo Braide? Com a palavra, o prefeito de São Luís.

De acordo com os servidores, que vivem no pânico por causa de Caio Murad, quem atravessar o caminho do chefe do jurídico na secretaria de Meio Ambiente, será a próxima vítima.

O que resta saber agora é qual cama de espinho que Caio está preparando, e quem será que vai deitar nela!

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!