SAÚDE

Câmara de Vereadores de São Luís passa por processo de higienização

A medida profilática visa evitar contaminação de servidores da Casa com o Covid-19

A Câmara Municipal de São Luís recebeu, na manhã desta sexta-feira, 07, os procedimentos para a higienização das dependências da sua sede, como medida de prevenção à Covid-19.

A higienização foi realizada com o apoio do 24º Batalhão de Infantaria de Selva. Os procedimentos realizados correspondem  à primeira etapa da medida. Outras fases da ação serão efetuadas nas próximas semanas, para garantir que todos os gabinetes de vereadores e demais setores da Casa recebam a limpeza e proteção.

Foto: Leonardo Mendonça

O setor de Serviços Gerais, Manutenção e Infraestrutura da Câmara, recepcionou os militares e acompanhou todo o processo. O engenheiro civil e funcionário da Casa, Davi Aguiar, explicou a importância dos cuidados relacionados ao Covid-19. “Diante desse quadro que a gente se encontra, de pandemia, precisamos garantir que o ambiente esteja seguro, tanto para os funcionários da Casa quanto para os vereadores que exercem as suas funções. Nós solicitamos e o exército  pôde contribuir conosco, com uma limpeza adequada das áreas públicas e também de alguns gabinetes. Os procedimentos de limpeza adequados possibilitam  as atividades sem um risco elevado de contaminação”, afirmou.

Davi acrescentou ainda: “A limpeza que já existe, do nosso setor de manutenção, já livra de germes e bactérias de uma forma geral, mas, como é uma limpeza que não alcança todos os locais, como o teto ou locais de difícil acesso, é necessário que eventualmente seja realizada uma limpeza mais profunda, com materiais de maior efetividade contra microorganismos”.

Foto: Leonardo Mendonça

A iniciativa da sanitização partiu da presidência da Casa, que solicitou o serviço de higienização por meio do setor de Serviços Gerais, Manutenção e Infraestrutura; e o 24º Batalhão de Infantaria de Selva atendeu ao pedido do Legislativo.

A Câmara já vem adotando medidas para prevenir a contaminação pelo coronavírus, desde o início da pandemia, como o trabalho remoto de servidores que se enquadram nos grupos de riscos, adoção de rodízios nos setores, circulação com máscara, além de incentivar o distanciamento social dos funcionários, higienização das mãos e uso de álcool em gel 70%.

Por Leandro Ferreira

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo