JUSTÍÇA

Com medo de novas denúncias de Lítia Cavalcanti sobre os ferryboats, Eduardo Nicolau teria destituído a Promotora

A Promotora do Consumidor foi destituída um dia antes da entrega do “grande” ferryboat anunciado por Carlos Brandão

A Promotora do Consumidor, Lítia Cavalcanti foi destituída do Centro de Apoio Operacional do Consumidor (Caop), um dia antes da chegada do “grande” ferryboat anunciado por Carlos Brandão (PSB), que deve ser entregue nesta sexta-feira (5), como uma embarcação nova, mesmo sendo o antigo Ferryboat Cidade de Araioses pertencente a empresa Servi Porto, que estaria em reforma após intervenção e sucateamento do governo do Estado.

Em entrevista à TV Mirante no último dia 27 de julho, o governador Carlos Brandão afirmou que até esta sexta-feira, 5, uma nova embarcação entraria em operação e, nas palavras do próprio chefe do Executivo estadual, os problemas na travessia São Luís/Cujupe seriam resolvidos. Em menos de 24h da possível entrega do “novo ferryboat”, Lítia Cavalcanti, Promotora do Consumidor, que tem denunciado o péssimo serviço de ferryboat prestado pela MOB à frente das embarcações da Servi Porto, acordou com sua destituição do Centro de Apoio Operacional do Consumidor, como forma de interromper as denúncias.

Com a destituição de Lítia Cavalcanti do cargo, ela não poderá testemunhar, como promotora do Consumidor, esse novo ferry que entrará em atividade, conforme anunciado pelo próprio governador. A jogada para tirar Lítia das ações, teria sido ensaiada pelo Procurador Geral Eduardo Nicolau, que emitiu nota se defendendo das acusações após Lítia denunciar em suas redes sociais. Nicolau foi nomeado por Carlos Brandão e viva e mexe aparece tomando café com o governador do Maranhão no Palácio dos Leões.

DENÚNCIAS SOBRE FERRYBOATS

Foi Lítia Cavalcanti quem denunciou o caos no serviço de transporte via ferryboat, que colapsou o sistema na travessia Ponta da Espera ao porto de Cujupe após a chegada do ferry velho José Humberto, embarcação fluvial de quase 40 anos de uso que oferece riscos para os passageiros após apresentar uma série de problemas. As denúncias da Promotora do Consumidor mexeu em um ninho de cobras escondido nos porões do Palácio dos Leões, que covardemente tentaram atacar a honra e família de Lítia Cavalcanti, que tem um extenso e respeitado trabalho realizado no Maranhão.

Por causa da sua atuação, Lítia Cavalcanti estaria sendo perseguida pelo Palácio dos Leões e por deputados governistas, além de ter sofrido diversas tentativas de silenciamento dentro do Ministério Público.

O jogo tem sido bruto e covarde. Em qualquer lugar do mundo, onde um funcionário ou servidor presta um bom serviço, ele seria reconhecido pelo seu excelente trabalho. No Maranhão, principalmente no Ministério Público, está sendo ao contrário, a servidora que é Nota 10, estaria sendo perseguida e silenciada.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!