PERSONALIDADE

Conheça a história do saudoso vereador Batista Matos

O parlamentar morreu nesta quarta-feira (31) vítima de complicações da Covid-19

O vereador João Batista Matos (Patriota) faleceu na manhã desta quarta-feira (31), em decorrência de complicações da Covid-19. Ele tinha 46 anos de idade e estava internado no Hospital São Domingos há cerca de um mês. Desde a semana passada, estava na UTI, depois que o quadro se agravou, tendo de ser intubado.

Batista havia se curado recentemente de um câncer e estava no seu primeiro mandato como vereador. Foi eleito em 2020, com 2.506 votos, tornando-se vice-líder do Governo Municipal, na Câmara. Ele é casado com a arquiteta Liana Ramalho, com quem tem dois filhos, Samuel e Daniel.

Em nota, o presidente da Câmara Municipal de São Luís, Osmar Filho (PDT), lamentou profundamente a partida precoce do vereador:

“Batista era comunicador por excelência, dedicou sua vida trabalhando em diversos veículos de comunicação da cidade, e em 2020, conseguiu se eleger para seu primeiro mandato como parlamentar na Casa Legislativa, o qual vinha cumprindo com maestria e afinco. Se descobriu homem público após diversos trabalhos voltados para as comunidades da capital, se empenhando em causas nobres e sociais. Peço que Deus na sua infinita misericórdia, console e acalente os corações da sua esposa, Liana, da sua mãe Dona Clenir, dos seus filhos Samuel e Daniel, e dos amigos que ele construiu nesta jornada de vida”, frisou Osmar Filho.

O prefeito Eduardo Braide (Podemos) também lamentou o falecimento de Batista e decretou luto oficial em São Luís por três dias.

Batista Matos (1975-2021)

João Batista Matos Viana Pereira, mais conhecido como Batista Matos, nasceu em São Luís, no dia 15 de janeiro de1975. Formado em Rádio e TV pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), atuou nos jornais O Estado do Maranhão, O Imparcial e nas rádios Mirante AM e FM Esperança.

Em 2004, foi candidato a vereador pelo Partido Liberal (PL). Já em 2008, concorreu pelo Partido Popular Socialista (PPS), ficando como suplente.

Assim como em 2008, Batista Matos foi suplente outras três vezes: em 2012, disputando novamente pelo PPS; em 2016, ao concorrer pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB); e em 2018, ao pleitear para deputado federal pelo Partido Trabalhista Cristão (PTC). Em 2020, disputou com sucesso as eleições de São Luís, sendo eleito vereador pelo Patriota.

Batista Matos foi também secretário de Comunicação da Prefeitura de São Luís, no primeiro mandato (2012-2016) de Edivaldo Holanda Júnior (PDT) e secretário adjunto de Esporte, na gestão do ex-prefeito João Castelo (PSDB).

Foto: Leonardo Mendonça

Menino pobre que sonhou lutar por um mundo melhor

Uma das primeiras batalhas vencidas foi a dificuldade na infância. Filho de uma mãe que “lavou roupa pra fora e também cuidou da casa dos outros”, 40 dias após o seu nascimento, Batista foi morar com familiares, em Bacabal.

Retornou para São Luís sete anos mais tarde, quando a mãe, Dona Clenir, que é exemplo de conquista para o filho, já era auxiliar de enfermagem concursada do Hospital Dutra e do Hospital Infantil.

João Batista frequentou as escolas públicas Luís Viana, Sesi e Liceu. Com muita determinação, superou cada obstáculo imposto pela vida. Obstáculos que, como dizia, serviram como provas para capacitá-lo a enfrentar grandes desafios. Com isso, o sonho de se tornar um grande comunicador virou uma realidade, sendo aprovado anos mais tarde para o curso de Comunicação Social na UFMA – habilitação Radialismo. Também foi professor de inglês e membro de uma ONG francesa.

Sucessivos anos de vivência com entidades comunitárias, o dia a dia nas redações dos jornais O Estado do Maranhão e O Imparcial, e nas rádios Mirante e FM Esperança, permitiram que Batista Matos descobrisse sua vocação para a política. Muito mais que isso, entendeu ser inadiável a vocação, para atender às necessidades do seu povo, da sua gente.

Lutas sociais

Daí em diante, Batista engajou-se nas lutas e tornou-se um grande guerreiro das causas sociais. O pontapé inicial foi com a criação de bibliotecas comunitárias, reestruturação de escolas e o esforço para que a água chegasse às casas de centenas de moradores da Alemanha.

Incomodado por sempre ouvir que sua região era muito violenta, Batista batalhou e conseguiu a reforma da praça da Alemanha. Tratou-se de um grande feito, com um valor incalculável. Pois, não foi construído apenas um local de lazer para ‘bater bola’. Foi estabelecido um espaço onde crianças, jovens e adultos interagem por meio do esporte, da cultura e do estudo.

Batista Matos conquistou novos benefícios para a região, como a chegada da 2ª Companhia da Polícia Militar e a implantação de um Telecentro de informática, em parceria com o Conselho Cultural que ele preside, Ministério da Justiça, Secretaria de Segurança, Polícia Militar e Senac/Sesi. Com esta vitória, Batista possibilitou a muitos jovens e adolescentes, um futuro com melhores possibilidades. Muitos deles, já se formaram nos cursos de capacitação, como informática e auxiliar administrativo.

Para se ter uma ideia desses benefícios à comunidade, a via mais famosa da Alemanha, a Rua 4, antes, era conhecida como a rua dos integrantes de membros das gangs Bota Preta e da GA (Garotos da Alemanha). Atualmente, esta rua é conhecida como a que tem dois grandes times de futsal, o Juventude e o Pé na Jaca.

Na Câmara de Vereadores, João Batista Matos destacou-se com discursos enfáticos em defesa dos direitos da população. Uma das batalhas encaradas pelo vereador, foi a luta contra aumentos abusivos cobrados pela Caema. Batista, juntamente com a promotora Lítia Cavalcante, impediu um aumento de quase 90% nas tarifas da Companhia, no ano de 2011.

Manifestações de pesar e solidariedade

Desde o início da manhã desta quarta-feira, a consternação tomou conta do Legislativo Municipal, com vários vereadores se manifestando através de notas de pesares, divulgadas em suas redes sociais.

Além do parlamento ludovicense e da prefeitura da capital, outros órgãos públicos também emitiram notas lamentando a morte do vereador Batista Matos.

Devido à pandemia e do que ordena o protocolo do governo, não será realizado velório. Uma última homenagem ao vereador Batista, foi prestada nesta tarde (14h), através de um cortejo de carros que partiu da Praça dos Ipês, situada ao lado da Igreja Batista do Angelim, em direção ao cemitério Jardim da Paz, na Estrada de Ribamar.

Por Manoel Santos

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo