FUTEBOL MARANHENSE

Copa Quilombola de Futebol terá16 municípios

A competição vai pagar premiações de R$ 70 mil reais aos participantes

O Governo do Maranhão, em parceria com o Instituto de Solidariedade e Inclusão Social (Solis) e o Grupo Mateus, lançou nesta segunda-feira (4) a terceira edição da Copa Quilombola de Futebol – Troféu Negro Cosme.

Serão 16 municípios envolvidos no projeto, que espera mobilizar mais de 3,5 mil pessoas – entre atletas, corpo técnico e organização – e distribuir R$ 70 mil em premiações.

Segundo o vice-governador Carlos Brandão, o esporte tem um papel fundamental tanto no combate ao racismo quanto na ligação entre as comunidades. “A Copa Quilombola valoriza, prestigia e faz o intercâmbio entre as comunidades. Nós temos aqui 16 municípios, envolvimento de cerca de 3,5 mil pessoas, quem sabe nós descobrimos novos talentos!? O esporte está sendo praticado pelas comunidade e nós, como governo, valorizamos. Essa Copa já aconteceu em 2016, 2018, e agora estamos repetindo, fortalecendo o esporte e a comunidades tradicionais”, disse.

Participam do campeonato equipes do município de Icatu, Itapecuru Mirim, Anajatuba, Codó, Olinda Nova, Matinha, Cururupu, Monção, Alcântara, Serrano do Maranhão, Vargem Grande, São Bento, Santa Helena, Guimarães, Peritoró e Santa Rita.

Para Gerson Pinheiro, secretário do Estado de Igualdade Racial, o campeonato resgata a história do povo quilombola e reunifica o sentimento de pertencimento dos povos tradicionais.

“Não se trata só de organizar os jogos de futebol e sim de realizar um processo de profundidade e de conhecimento da cultura do Estado, que permite a integração do povo negro do Maranhão, juntamente com os outros povos tradicionais no desenvolvimento do Estado, um Estado que nós queremos desenvolvido para todas as etnias”, declarou.

De acordo com o regulamento, cada cidade realizará uma competição interna para escolher o representante que disputará as partidas finais na capital São Luís. O torneio começa agora, em outubro, e vai até janeiro de 2022 e tem como objetivo central promover o intercâmbio esportivo, cultural e a autoestima entre as comunidades quilombolas, incentivar a prática esportiva e despertar o sentimento de pertencimento.

Premiação

• 1º lugar (troféu, medalhas e premiação de R$ 20 mil)
• 2º lugar (troféu, medalhas e premiação de R$ 12 mil)
• 3º lugar (troféu, medalhas e premiação de R$ 6 mil)
• 4º, 5º e 6º lugar (premiação de R$ 4 mil)
• 7º ao 16º lugar (premiação de R$ 2 mil)

Por Assessoria do Governo-MA

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo