JUSTIÇA

Dilma Rousseff irá processar Silas Malafaia por calúnia sobre agressor de Bolsonaro

A ex-presidente e atual candidata ao Senado em Minas Gerais acionou a justiça sobre declarações de Silas Malafaia de que o agressor de Bolsonaro é ligado a ela

A assessoria da ex-presidente e atual candidata ao Senado em Minas Gerais Dilma Rousseff (PT), via Twitter, informou que acionou a justiça sobre as declarações do pastor Silas Malafaia. O pastor acusou o agressor de Jair Bolsonaro (PSL), Adélio Bispo de Oliveira, de ser funcionário da ex-presidente. “O criminoso q tentou matar Bolsonaro, é militante do PT e assessora a campanha de Dilma ao senado em Minas.”, escreveu Malafaia no Twitter.

Após a repercussão da mensagem, o perfil de Dilma Rousseff lançou nota em que “está entrando com processo por injúria, calúnia e difamação” contra Malafaia.

Jair Bolsonaro foi vítima de uma facada no abdômen desferida por Adélio Bispo de Oliveira na tarde de quinta feira (06). Segundo a Polícia Federal, que fez a escolta do candidato, o agressor agiu de forma solitária. Segundo Adélio, sua atitude foi movida pelas declarações negativas de Bolsonaro referentes aos quilombolas, já que ele se identifica como negro.

Os advogados de defesa de Adélio pediram a transferência do cliente para o presídio federal para garantir sua integridade, além de exames psicológicos.

Com informações de Sul 21

Aquiman Costa

Graduado em Comunicação Social - Jornalismo (2015) e Pós-Graduado em Assessoria de Comunicação (2018), ambos pela Faculdade Estácio de São Luís.

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close