MARANHÃO

Eduardo DP ganhou contrato de R$ 78 milhões no governo Brandão

O empresário foi preso pela Polícia Federal e está hospedado no presídio de Pedrinhas

O empresário Eduardo Costa, o Eduardo DP, faturou mais um contrato milionário no governo Brandão, por meio da Secretária de Estado da Infraestrutura – SINFRA.  O certame contempla a contratação da empresa Construservice, comandada por DP, e vai custar aos cofres públicos o montante R$ 78.121.196,13 setenta e oito milhões, cento e vinte e um mil, cento e noventa e seis reais e treze centavos).

A resenha do contrato foi publicada na terça-feira (19) no Diário Oficial, um dia antes da prisão de DP, e assinado na segunda-feira (18).

Eduardo, que também é conhecido como Imperador, foi preso ontem (20), alvo de uma operação da Polícia Federal que visa desarticular um esquema de lavagem de dinheiro com verba pública através de licitações fraudulentas. A polícia cumpriu mandados de busca e apreensão em endereços ligados ao empresário e a Construservice.

O governador Carlos Brandão, que é pré-candidato a reeleição ao governo do Estado, parece não se importar com a “ficha suja” da empresa de DP – que já foi alvo de várias investigações sobre fraudes, assim como de processos nos âmbitos da Justiça Estadual e Federal – e  mantém a aliança comercial que surgiu ainda na gestão de Flávio Dino.

Em junho deste ano, o Blog Neto Ferreira veiculou uma matéria sobre a ligação entre Eduardo DP  e o governo do Maranhão, que já movimentou R$ 726,1 milhões em contratos durante os dois mandatos do ex-governador socialista. A informação é do Portal da Transparência estadual.

Em levantamento feito pela reportagem, consta que a construtora de DP foi uma das campeãs em ganhar licitações de obras milionárias na gestão dinista, que ocorreu entre 2015 e o primeiro trimestre de 2022. Os contratos foram firmados via Secretaria das Cidades (Secid), gerenciada por Márcio Jerry (PCdoB) e Sinfra, que tinha como titular Clayton Noleto (PSB), que mantém uma relação de amizade com Imperador.

Diante dos últimos acontecimentos, que figuram a prisão de Eduardo DP, apontado como líder de uma organização criminosa suspeita de fraudes em licitações, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro; o Blog entrou em contato com a assessoria do governo do Maranhão para questionar se o contrato ainda seria mantido, contudo, não obteve retorno.

Empresário também faturou altas cifras na gestão do ex-governador Flávio Dino, período em que Clayton Noleto era secretário de Infraestrutura do Estado. Se a Polícia Federal acelerar mais um pouquinho as investigações, pode descobrir tretas mirabolantes na região da Praça Dom Pedro II, no Centro de São Luís.

Por Neto Ferreira

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!