SAÚDE

Especialista alerta sobre os cuidados com remédio para o emagrecimento

O uso indiscriminado da medicação pode causar dependência química no indivíduo

Alguns quilos a mais na balança e aquela gordurinha indesejada é sinal de que está na hora de buscar o emagrecimento. Chega então o momento de avaliar quais métodos seguir para alcançar o peso desejado, mas com a devida atenção de não recorrer a procedimentos de risco, como o uso de certas medicações indiscriminadamente. No entanto, é preciso ter cuidado pois não há uma receita milagrosa e o processo de emagrecer deve ser acompanhado por profissionais de saúde.

“Os medicamentos auxiliam na perda de peso porque diminuem o apetite ou aumentam a sensação de saciedade. Porém, eles só podem ser usados com indicação médica, mesmo porque podem agir de maneira diferente em cada pessoa”, pontua a farmacêutica e professora do curso de Farmácia da faculdade Pitágoras, Kassia Silva.

A especialista destaca a atenção com medicamentos que contêm a anfetemina, pois é uma substância que inibe o apetite, além de ser utilizada para o tratamento de transtorno do déficit de atenção, problemas do sono, hiperatividade e lesões traumáticas na cabeça.

A anfetamina está entre as drogas mais consumidas no Brasil e no mundo. Ela faz parte de um grupo de substâncias psicoestimulantes, que eleva os níveis de serotonina, noradrenalina e dopamina no cérebro e tem potencial para causar danos colaterais severos ao organismo. “Seu uso recreativo, ou seja, sem indicação médica, pode ocasionar consequências graves, geralmente, as anfetaminas causam dependência e tolerância, o que significa que o organismo passa a necessitar de doses cada vez maiores para obter o efeito desejado. Assim, ao aumentar o consumo da anfetamina, pode atingir uma dose tóxica, e levar o indivíduo a uma overdose.”, alerta a especialista.

Os remédios para emagrecer são normalmente indicados pelo médico quando a pessoa não consegue perder peso mesmo com a prática regular de exercícios e alimentação saudável, quando existem outros problemas de saúde relacionados com a obesidade. “A recomendação é emagrecer de forma saudável, mudar o estilo de vida com uma alimentação de boa qualidade e rica em nutrientes, além de praticar atividade física, buscar uma avaliação com um nutricionista para elaborar um plano alimentar”, orienta a farmacêutica.

Confira outros perigos do uso indevido dos remédios para emagrecer:

Sensação de boca seca;

Ansiedade intensa ou irritabilidade;

Alucinações;

Depressão;

Alteração da frequência cardíaca;

Hipertensão pulmonar;

Acidente Vascular Cerebral (AVC);

Comportamentos obsessivos;

Insuficiência renal ou hepática.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!