BABADO DA SEMANA

Esposa de Haddad recebe “bol$a” de R$ 6 mil na UFMA

Ana Estela Haddad recebe cerca de R$ 6 mil de fundações ligadas a Universidade Federal do Maranhão

Nada melhor que o período eleitoral para que a população fique sabendo das falcatruas existentes em órgãos e instituições públicas. Gestores que não respeitam o dinheiro público acham que são donos da verdade e do segredo. O vazamento de documentos da Universidade Federal do Maranhão e de fundações ligadas à UFMA comprovam que Ana Estela Haddad, esposa do ex-prefeito de São Paulo e ex-candidato a presidente da República, Fernando Haddad, recebe R$ 6 mil reais da Ufma, conforme planilha obtida pelo Blogue do Filipe Mota.

A “bolsa” começou a ser paga no ano da última eleição, mais precisamente em abril de 2018. Segundo documentos da Ufma, a esposa de Haddad participa do projeto “Projeto S-Atenção Básica: Desenvolvimento e Aplicação de Jogo Eletrônico como Instrumento de Educação em Saúde”.

Ana Estela é cirurgiã-dentista, professora associada da Faculdade de Odontologia da USP e ex-diretora de Gestão da Educação na Saúde do Ministério da Saúde, nos governos Lula e Dilma. Os documentos de Boletins de Serviço da UFMA que autorizam o pagamento das bolsas são assinados pela reitora Nair Portela, irmã do secretário de segurança do Maranhão, Jeferson Portela. Os recursos são oriundos das fundações Sousândrade e Josué Montello.

Enquanto a esposa de Haddad recebe “bolsa” de R$6 mil reais em projetos duvidosos, a Fundação Sousândrade, principal mantenedora da Rádio Universidade FM, paga um salário miserável para os profissionais que fazem a comunicação da emissora universitária. De acordo com informações que chegaram ao Portal G7, tem locutor que trabalha na Rádio Universidade FM, que recebe um salário mínimo, o que desrespeita o piso da categoria de radialista.

Nossa equipe entrou em contato com a Fundação Josué Montello, através do número (98) 2107-7101, mas não tivemos nenhum êxito em nossas ligações. Nesse caso, aguardamos qualquer nota de esclarecimento por parte da direção da Fundação. Também entramos em contato com a Fundação Sousândrade através deste número (98) 4009-1000, mas ninguém atendeu. Aguardamos nota da fundação, caso queira dar esclarecimento.

Com informações do Blogue do Filipe Mota

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close