CÂMARA DE SÃO LUÍS

“Esse poder clandestino eleitoreiro é muito prejudicial à população”, disse Chaguinhas durante sessão

A fala do vereador Francisco Chaguinhas aconteceu durante Sessão Extraordinária na Câmara Municipal de São Luís

Nesta segunda-feira (25) a Câmara de Vereadores de São Luís realizou uma Sessão Extraordinária para receber e ouvir explicações do secretário municipal de governo Pablo Zarthur Rebouças, convocado através de um requerimento de autoria do vereador Ricardo Diniz, que foi esclarecer sobre os valores gastos em obras, fruto de um empréstimo aprovado pelos parlamentares ludovicenses.

Durante a sessão o vereador Francisco Chaguinhas (PP), foi categórico ao afirmar que a Câmara Municipal estaria quebrando um paradigma, já que vários secretários municipais já foram convocados pelos parlamentares, mas apenas Pablo Rebouças compareceu ao Plenário Simão Estácio da Silveira.

“Para estar aqui é necessário ser secretário. A convocação de um secretário é normal, já que a Câmara Federal e Senado fazem isso sempre. Quantas pessoas não gostariam de serem secretários do município de São Luís, já que para ser convocado precisa ser secretário?. A vinda do secretario de governo quebra um paradigma que foi criado na Câmara Municipal”, disse o Parlamentar.

Francisco Chaguinhas ainda fez uma autocrítica para a Câmara Municipal, já que segundo ele o individualismo tem atrapalhado os trabalhos dentro da Casa Legislativa. “Esse individualismo nosso acaba criando uma espécie de temor. É necessário fiscalizar o executivo para que as relações cresçam. Quando isso não acontece, o prefeito acaba sendo compadre do presidente do Legislativo, e o afilhado é a exatamente a falta de transparecia que abre um caminho para os demais problemas”, disse Chaguinhas.

Chaguinhas ainda destacou que seu esforço como parlamentar é para que a cidade de São Luís seja trabalhada por inteiro. Os R$233 milhões de reais que foram adquiridos e estão sendo alocados para vários serviços. “Eu já estava até organizando um Rally de Pedestres nas ruas esburacadas do São Cristóvão, o primeiro da América Latina, mas agora não será mais preciso acontecer. Esta convocação de Pablo Rebouças foi quase que acidental”, finalizou Chaguinhas.

Por ASCOM/Chaguinhas

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close