MARANHÃO

Famílias carentes recebem peixe podre do governo Carlos Brandão

Vídeo mostra que famílias carentes de Porto Franco-MA receberam peixes podres

Lagosta, filé, picanha, vinho português e tantas outras mordomias para o Palácio dos Leões e cestas básicas com produtos de 5ª classe e peixes podres para famílias carentes no Maranhão. Esse é o governo que diz que o Maranhão não pode parar. Como se não bastassem a humilhação e tristeza de não ter o que comer, famílias maranhenses ainda têm de se contentar com peixes podres distribuídos pelo Governo do Estado do Maranhão.

A pobreza de espírito e a falta de compromisso e respeito com os mais humildes, ainda é um grande problema no Palácio dos Leões. Saiu Roseana Sarney com a camisa 15 em dezembro de 2014 e entrou Flávio Dino com a camisa 65 em janeiro de 2015 e agora entrou Carlos Brandão com a camisa 40 em abril de 2022. Mesmo trocando os jogadores, o jogo permaneceu o mesmo e a torcida é quem continua pagando o pato.

Nessa quarta-feira, 29, na cidade de Porto Franco, no Sul do Maranhão, o governo do Estado, por meio de seus auxiliares, teria entregado 3 mil quilos de peixes impróprios para o consumo, segundo um vídeo que circula nas redes sociais e grupos de WhatsApp.

Uma moradora denunciou a situação e mostrou a qualidade do pescado recebido. Indignada, a dona de casa lamentou por não aproveitar nada do alimento.

A pergunta que fica é: o governador Carlos Brandão, seus auxiliares Sebastião Madeira e Rubens Pereira, além dos deputados aliados, comeriam desse pescado distribuído ao povo?

Com a palavra, a Secom…

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!