PERSONALIDADE

Fátima Araújo propõe a criação da Semana Municipal de Prevenção e Combate ao Bullying

Entre os objetivos da semana estão: minimizar atitudes agressivas e evitar danos à saúde mental e ao processo educativo

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) tem alertado o mundo sobre os efeitos negativos do bullying. Nesse sentido, foi encaminhado nesta quarta-feira, 14, às Comissões de Justiça, Educação e Orçamento, o Projeto de Lei 163/21, de autoria da vereadora Fátima Araújo (PCdoB), que institui a Semana Municipal de Prevenção e Combate ao Bullying, voltada para ações de conscientização nas escolas municipais.

O termo “Bullying”, que vem do inglês, significa “ameaça” e se refere a todas as formas de comportamentos agressivos, quer sejam físicos ou verbais, que ocorrem de forma repetitiva e intencional, exercidos por uma ou mais pessoas, causando dor, angústia e danos psicológicos à ou às vítimas. A vereadora explicou que o objetivo do projeto é conscientizar os estudantes sobre as consequências negativas de tal prática.

Segundo a proposição, a semana será realizada anualmente, a partir do dia 07 de abril –data em que foi instituído o Dia Nacional de Combate ao Bullying, pela Lei 13.277/2016, e contemplará instituições públicas e privadas que possam contribuir para a conscientização da não violência, sob a coordenação da Secretaria Municipal de Educação (Semed).

Entre as ações previstas estão palestras, dinâmicas de integração e fortalecimento dos valores fundamentais para as relações humanas, a serem realizadas por psicólogos, pedagogos, professores e demais profissionais da educação.

O bullying e o ambiente escolar

A parlamentar revelou uma preocupação especial com o ambiente escolar, pois uma pesquisa realizada pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) 2015 apontou que um em cada dez estudantes brasileiros é vítima de bullying, geralmente no ambiente escolar.

A parlamentar afirmou que não se trata de um fenômeno só das escolas públicas. Isso acontece na rede pública, na rede privada no mundo inteiro. A autora espera que a medida inspire escolas de ensino particular a se engajarem no mesmo objetivo.

“A Semana Municipal de Prevenção e Combate ao Bullying deve alcançar todos os estudantes da Rede Municipal de Ensino, desde a Educação Infantil até Ensino Fundamental II e ainda inspirar a rede privada de ensino a promover esse momento com seus alunos”, declarou.

Por Suellen Soares

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo