BABADO DA SEMANA

Ferry boat da Internacional Marítima comete crime de saúde pública ao se recusar levar ambulâncias

O estacionamento do Porto de Cujupe está lotado de ambulâncias com pacientes

A empresa Internacional Marítima, de propriedade do milionário Luís Carlos Cantanhede, cometeu um crime de saúde pública (omissão de socorro) na manhã desta quarta-feira (19) no Terminal do Porto de Cujupe ao se recusar transportar as ambulâncias que estão cheias de pacientes vindo para São Luís em seu ferry boat.

Pode ser uma imagem de motocicleta e estrada

Segundo motoristas que fazem protesto no Porto de Cujupe, ambulâncias e caminhão com produtos perecíveis foram liberados para atravessar, mas a Internacional Marítima se recusou a transportá-los. VEJA O ÁUDIO ABAIXO.

PROTESTO NO PORTO DO CUJUPE

Proprietários de vans, micro-ônibus e ônibus realizam protesto no Porto do Cujupe na manhã desta quarta-feira (19) contra uma portaria da empresa Servi Porto, administrada pela MOB, que tira o direito de reserva cativa de passagens para quem faz a linha diariamente. O objetivo, segundo a categoria, é reivindicar pela suspensão das reservas cativas impostas pela MOB usando o nome da Servi Porto. Neste momento está tudo parado no Terminal do Cujupe.

Segundo informou um proprietário de van, eles já foram informados que o governador Flávio Dino ao invés de negociar com eles, já enviou um comboio de viaturas da Polícia Militar de Pinheiro para barrar o protesto. Quatro viaturas cheias de policiais estão a caminho do Cujupe.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo