POLÍTICA

Geraldo Alckmin: futuro vice de Lula sem PSDB levará apenas CPF, Título de Eleitor e RG

Ex-governador de São Paulo enfraqueceu politicamente com a saída do PSDB

O Partido dos Trabalhadores (PT), sempre escolheu bons nomes para compor a chapa como vice. Em 2018 veio o primeiro pecado ao escolher a gaúcha Emanuela, que desgastada, filiada ao PCdoB, não ajudou em nada o candidato Fernando Haddad, derrotado por Bolsonaro.

Já para 2022, Lula, escolheu um velho adversário: Geraldo Alckmin, ex-governador e São Paulo, que deixou o PSDB para se filiar ao PSB, com um único objetivo: ser vice de Lula. O problema é que Geraldo Alckmin sem o PSDB, leva apenas seu RG, CPF e Título de Eleitor para votar em Lula.

Na manhã deste sábado (7), em evento realizado em São Paulo, e transmitido ao vivo, Lula oficializou sua pré-candidatura para as eleições deste ano. O seu agora companheiro de chapa, Geraldo Alckmin (PSB), participou da atividade remotamente, pois foi diagnosticado com Covid-19 nesta sexta-feira (6).

Além das lideranças do PT e do PSB, a cerimônia contou com representantes de partidos que já declaram apoio à chapa como PCdoB, Solidariedade, PSOL, PV e Rede. Centrais sindicais, movimentos sociais e militância das legendas também estiveram presentes.

Em seu discurso, o ex-presidente Lula adotou um tom conciliatório e mais moderado, dizendo que o país precisa de calma.“Nós vamos vencer essa disputa pela democracia distribuindo sorriso, caminho, amor, paz e criando harmonia”, afirmou.

O petista está liderando todas as pesquisas de intenções de votos. Na pesquisa Ipespe divulgada nesta sexta-feira (6), Lula aparece com 44% da preferência do eleitorado contra 31% de Jair Bolsonaro (PL), que vem em segundo lugar.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!