ALCÂNTARA

IBGE diz que 85% da população de Alcântara é quilombola

Na classificação geral no território barsileiro, Alcântara ocupa a terceira colocação

Quase 85% da população que vive no município de Alcântara, no Maranhão, é quilombola. É o que aponta o Censo 2022 divulgado pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) na última quinta-feira (27). Essa é a maior proporção deste grupo em uma cidade brasileira.

Na sequência do ranking, aparecem Berilo (MG), com 58,4% de quilombolas entre a população local; e Cavalcante (GO), com 57,1%. Esta é a primeira vez que a pesquisa apura dados sobre essa parcela da população.

Considerando números absolutos, a liderança é da cidade de Senhor do Bonfim, localizada na região centro-norte da Bahia. Entre os 74.490 habitantes da cidade, 15.999 são quilombolas. Salvador, a capital baiana, aparece na sequência com 15,9 mil e Alcântara, é a terceira, com 15,6 mil quilombolas.

A origem de Alcântara remete ao começo do século XVII, quando a região passou a ser ocupada por franceses. No período, indígenas tupinambás viviam no local.

Na metade do século XVIII, a região passou a receber um fluxo maior de escravizados africanos para trabalhar na agricultura. Foi nesse período que começaram a surgir os primeiros territórios quilombolas.

Por Folha de S. Paulo

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo