LIVRO

Livraria Saraiva fechou 18 lojas entre setembro e outubro

A crise econômica instalada no Brasil por causa da pandemia do novo coronavirus pode ser o fator

Em recuperação judicial, a livraria Saraiva, que já foi a maior rede de livrarias do Brasil, fechou 36 lojas em 2020. Metade disso, entre os meses de setembro e outubro. A rede ainda conta, porém, com 19 filiais e 840 funcionários em atividades. Em setembro 334 colaboradores foram demitidos da empresa.

As dívidas da Saraiva somavam 329,9 milhões de reais em agosto, dos quais 156,7 milhões de reais com bancos e instituições de crédito. O Banco do Brasil é o maior credor, com 85% desse montante para bancos, enquanto o Itaú Unibanco detém outros 10,6%.

A nova proposta foi apresentada em outubro deste ano, como uma alteração ao plano original de recuperação judicial. Ela prevê a divisão da operação remanescente da Saraiva em três unidades produtivas isoladas (UPI), que seriam colocadas à venda para possíveis interessados.

Mas a companhia propõe se desfazer apenas de uma das unidades, a que tiver a maior proposta; os recursos levantados serviriam para abater parte da dívida ou para manter o que sobrar da rede, sejam lojas físicas ou o site.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo