LUTO

LUTO: Morre radialista Juarez Sousa, vítima da Covid-19

O comunicador cultural de 57 anos estava internado há 12 dias na UTI

A comunicação do Maranhão está de luto. Morreu nesta sexta-feira (26), o radialista Juarez José Ramos Sousa, ou simplesmente Juarez Sousa, de 57 anos, vítima de complicações da Covid-19. Juarez teve infecções de origem bacteriana, que agravou ainda mais seu estado de saúde.

Com 26 anos de atuação da radiofonia maranhense, Juarez Sousa iniciou a carreira na Rádio Timbira AM, onde atuou na cobertura esportiva. Mas foi no jornalismo cultural que ele ganhou maior projeção e se tornou um verdadeiro ativista do segmento, com passagem pelas principais emissoras de rádio do Maranhão, como Rádio Capital, Rádio Difusora e Rádio Educadora.

Sua forte ligação com a cultura popular, especialmente com o Bumba-Meu-Boi tem origem familiar, mas foi estimulada profissionalmente graças ao apoio que recebeu da também radialista Helena Leite, que morreu em 2019.

Na comunicação institucional, Juarez Sousa foi repórter na rádio Educadora fazendo ao vivo do plenário da Câmara Municipal de São Luís, o programa Câmara em Destaque, assim como na Difusora AM ao lado de Helena Leite, Jonas Mendes, Djalma Rodrigues, Adriana Nogueira e Mário Carvalho.

Mas o talento de Juarez Sousa, que foi descoberto para a comunicação pelo repórter da moda, Albino Soeiro, era além das cabines de rádio. Ele também era cantor de bolero e pioneiro no estilo Boilero (uma misturas de toadas românticas de bumba-boi em ritmo de bolero). Juarez era motense roxo, daqueles que não abria nem para o trem.

Juarez Sousa era casado com Ana e deixa dois filhos (Thiago e Vanessa). O Portal G7 se solidariza com a família e os amigos do radialista neste momento de profunda dor.

Nota de Pesar de autoridades pela morte do radialista

 

 

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo