BABADO DA SEMANA

O cinismo sem limites do governador Flávio Dino

O governador do Maranhão critica Bolsonaro nas redes sociais, mas comete os mesmos erros

O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), segue com sua incoerência latente e um cinismo descomunal, principalmente no combo eleição e Covid-19.

Para criticar o presidente da República, Jair Bolsonaro, que certo ou errado, jamais mudou seu ponto de vista sobre a doença, o comunista, no mês de março, criticou Bolsonaro por celebrar aglomerações. Veja abaixo.

No entanto, bastou começar a campanha eleitoral para o comunista não só mudar de opinião como comemorar e incentivar aglomerações. Se já não bastasse o lamentável episódio do secretário de Saúde do Maranhão, Carlos Lula, em Coroatá, o próprio Dino tem procurado incentivar as aglomerações. O Blog apresentará abaixo apenas dois exemplos das últimas horas.

Pior é que o maranhense já começa a se preparar para o que vem pela frente, pois o Governo Flávio Dino já antecipou que não teremos as festas de fim de ano, como: Natal e Réveillon.

Ou seja, durante 60 dias de campanha eleitoral, o governador Flávio Dino não interferiu em momento algum e não viu nenhuma aglomeração, mas para a realização de eventos que geram emprego e renda, além de movimentar a economia, isso não será permitido.

Pior é que já está se especulando um novo lockdown, principalmente se os números da Covid-19 continuarem subindo no Maranhão. E os maranhenses, conhecendo a postura dúbia do comunista, já se preparam para o pior, justamente no período onde o movimento da economia é gigantesco.

É aguardar e conferir, mas que impressiona a total ausência de coerência e o cinismo do comunista, isso impressiona.

Por Jorge Aragão

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo