BEQUIMÃO

Obra da ponte Central-Bequimão avança

O serviço de infraestrutura que iniciou em setembro de 2016 está avançando

Os serviços de construção da ponte sobre o Rio Pericumã, que ligará Bequimão à Central do Maranhão, estão avançando na parte estrutural. A obra do Governo do Estado, executada pela Secretaria de Estado de Infraestrutura (Sinfra) é de alta complexidade, considerando as dificuldades do terreno e a influência da água. A ponte é um sonho antigo das comunidades da região da Baixada e do Litoral Maranhense e vai trazer benefícios para cerca de 10 municípios no entorno.
Dos 15 blocos, dois estão finalizados em solo de Bequimão. Atualmente, as equipes trabalham na concretagem dos demais blocos e na perfuração de estacas no leito do rio. No trecho são realizados também testes de integridade. O trabalho é complexo, uma vez que toda a parte de solo do rio é rochosa, o que demanda das equipes um alto grau de precisão na perfuração, ressalta o secretário de Estado de Infraestrutura (Sinfra), Clayton Noleto.
Situada à MA-211, a ponte Central-Bequimão possui 589 metros de extensão e um projeto de engenharia de grande complexidade técnica. Chega a ter 26 metros de espessura de solo mole, e influência do rio e da maré. Há pontos em que a profundidade da estaca chegará a 40 metros que, em comparação, representa um prédio de 20 andares.
Os impactos da ponte, para todos os municípios das duas regiões – Bequimão e Central do Maranhão – são os mais diversos. Entre estes, o escoamento mais rápido dos produtos da pesca e da produção agrícola; diminuição da distância percorrida entre Bequimão e Central em aproximadamente 150 quilômetros e fortalecimento do turismo. A facilidade do acesso vai tornar maiores as possibilidades de visitas às belezas do litoral ocidental do Maranhão.
Com a obra, serão beneficiados os municípios Bequimão, Central do Maranhão, Mirinzal, Guimarães, Cedral, Cururupu, Porto Rico, Serrano do Maranhão, Bacuri e Apicum Açu. A ponte vai possibilitar o desenvolvimento de atividades como a agricultura familiar e pesca, além de representar uma nova rota para transporte e logística e promover a geração de emprego para mais 450 famílias. Melhora ainda o acesso até o estado do Pará.
Agência Secom/MA
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo