BABADO DA SEMANA

Pagar os funcionário da rádio Capital seria a maior obra de Roberto Rocha

A emissora do senador já foi condenada a pagar os funcionários, mas ele continua devendo

Roberto Rocha não tem uma boa fama no meio da política maranhense. Seu melancólico mandato vai terminar em dezembro de 2022 do jeito que começou: com o placar de 0 a 0. Nesses 8 anos de emprego no Senado, Roberto Rocha foi um mega comediante, contando histórias vazias para a população maranhense, mostrando  maketes astronômicas, assim como fez com uma tal Zema, que nunca saiu do papel.

Nesta terça-feira (8), o Senador bolsonarista lançou mais um de seus delírios já visando as eleições de 2022. Depois de prometer hospitais de campanha em várias cidades do Maranhão e não cumprindo com a palavra, desta vez anunciou nas redes sociais a construção de uma ponte ligando o bairro São Francisco ao Tamancão na área Itaqui-Bacanga. Segundo o senador, só no projeto foram gastos cerca de R$ 14 milhões. Se realmente dor licitada essa ponte, o governo terá que vender o Brasil para fazer essa obra.

Outras promessas de bêbado já foram anunciadas por Roberto Rocha, como a ponte São Luís-Alcântara; a Hidrovia Parnaíba-Itapecuru; a Torre Eiffel na Lagoa da Jansen e a despoluição do local com um líquido milagroso; além dos Hospitais de campanha de São Luís, Imperatriz e Caxias; mais duas universidades federais no Maranhão; o Porto de Tutóia para a Rota das Emoções; e a Ferrovia de Salvador a São Luís, intitulada por ele de Rota do Sol.

Com tantos projetos mirabolantes em que são apresentadas apenas maketes, só falta Roberto Rocha fazer um projeto para pagar os funcionários da rádio Capital, que judicializaram, ganharam a causa, mas o senador não paga os trabalhadores, mesmo o juiz já tendo batido o martelo. Pagar os funcionários seria a maior obra construída por Roberto Rocha em toda sua vida.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo