NOTÍCIAS

Prefeito Eduardo Braide deu uma aula cívica ao governador Flávio Dino

Braide mostrou que melhor que mandar a Guarda Civil, seria ir pessoalmente falar com os trabalhadores

A Praça Dom Pedro II registrou uma cena nesta sexta-feira (18), pouco realizada por um gestor deste Maranhão e vista pelos maranhenses. O prefeito Eduardo Braide (Podemos) deu uma verdadeira aula cívica no governador Flávio Dino (PSB) ao mostrar como um chefe do executivo deve se comportar diante das adversidades e reivindicações de uma classe trabalhadora.

Em meio politicagem por conta da greve dos rodoviários que chegou ao terceiro dia nesta sexta-feira, e deixou toda a Região Metropolitana sem ônibus, Braide saiu de seu gabinete no Palácio de Lá Ravardière, sede da prefeitura de São Luís, para dialogar pessoalmente com os rodoviários que se manifestavam em frente ao Palácio e pediam sua presença.

Com muita lucidez, tranquilidade e segurança, Braide ficou frente a frente com motoristas, cobradores e fiscais de ônibus para explicar sua luta em favor da categoria e pediu apoio para continuar lutando pelos trabalhadores. Braide foi categórico ao dizer que estava com cada um dos trabalhadores presentes e deu a sua palavra de que os direitos da categoria seriam respeitados. Braide não fez igual Flávio Dino, que se escondeu e mandou a polícia militar.

Já o governador Flávio Dino, que diz ser professor, tenta massacrar os educadores e por esse motivo, onde ele vai, os professores cobram o rateio do Fundeb e o reajuste salarial. Em vez de dialogar com a classe, Dino prefere se esconder e ir para as redes sociais defecar com os dedos, afirmando que o Maranhão já paga o maior salário para os professores em comparação aos demais estados do Brasil.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!