CURSOS

Prefeitura de São Luís capacita vendedores ambulantes

Foram mais de 300 vendedores informais que irão atuar no Carnaval 2019

Mais de 300 vendedores informais de alimentos que atuarão no Carnaval 2019 passaram pelo curso de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos, oferecido pela Prefeitura de São Luís, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semus), via Vigilância Epidemiológica e Sanitária. A capacitação, que iniciou no dia 21 de fevereiro, encerra nesta quinta-feira (28).Durante a capacitação os ambulantes recebem informações importantes de como manipular alimentos e bebidas de forma segura para a população.

Com duração de quatro horas, o curso traz indicações sobre o uso de o vestuário adequado, local onde os alimentos ficam armazenados, utensílios corretos para cortes e misturas, embalagens recomendadas, recipientes para transporte e o descarte correto destes produtos. Os instrutores também dão dicas sobre que tipo de alimentos são impróprios para o consumo das pessoas durante festas coletivas, como é o caso do Carnaval.

A presença no curso é uma das exigências da Blitz Urbana e da Secretaria Municipal de Saúde. Para participar do treinamento, os vendedores informais primeiro foram cadastrados pela Prefeitura. As autorizações para comercialização de comidas e bebidas são liberadas mediante a presença comprovada dos ambulantes no curso.

“É preciso garantir a proteção e a segurança das pessoas que vão consumir os alimentos que estarão sendo comercializados nos circuitos oficiais de Carnaval. Durante a capacitação, os vendedores aprenderam sobre formas de conservação de alimentos, bem como evitar a contaminação dos produtos”, informou, Zilmar Gomes Pinheiro Rodrigues, coordenadora da Vigilância Sanitária.

Durante o curso, o vendedor informal Erivaldo Matos Ferreira ficou sabendo que não poderia colocar as caixas de isopor que usa para comercializar bebida como refrigerantes e cervejas sobre carros-de-mão. “A recomendação é que a gente coloque essas caixas nos meio-fio, por questão de segurança. Eu não sabia e vou ter que me adequar a essa situação”, afirmou.

Por sua vez, a vendedora ambulante Darlene Feitosa Santos gostou tanto do que viu em sala de aula que sugeriu que o curso de Boas Práticas de Manipulação de Alimentos oferecido pela Prefeitura de São Luís seja realizado ao longo do ano. “Acho que conscientizar para mudar hábitos e atitudes nas pessoas leva tempo. Sou a favor desse tipo de treinamento, acho que todo mundo sai ganhando”, opinou.

EXIGÊNCIA DE CERTIFICADO

Cada turma capacitada recebe um certificado da Vigilância Sanitária. O documento é uma exigência para que o vendedor possa comercializar comidas e bebidas nos circuitos oficiais da folia, cuja programação acontecerá na Passarela do Samba, Avenida Beira-Mar e Madre Deus. O certificado deve ser apresentado à Blitz Urbana, órgão ligado à Secretaria Municipal de Habitação e Urbanismo (Semurh), que fará fiscalizações durante o Carnaval.

Nos circuitos do Carnaval também haverá as abordagens educativas e fiscalização da Vigilância Sanitária do Município. Todos os dias, no início da programação e no decorrer da festa os fiscais farão as abordagens. “Se for notada qualquer situação irregular, os produtos poderão ser apreendidos”, informa a superintendente municipal de Vigilância Epidemiológica e Sanitária, Terezinha Lobo.

Foto: Maurício Alexandre

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close