ESPORTE AMADOR

Santa Helena e Miranda do Norte vão fazer a final do Intermunicipal 2018

A seleção de Santa Helena eliminou Santa Luzia do Paruá e Miranda eliminou Alcântara

O título de campeão do Campeonato Intermunicipal de Futebol 2018 será disputado entre as seleções de Santa Helena e Miranda do Norte. Serão dois jogos com datas já definidas pela Federação Maranhense de Futebol (FMF). Resta apenas a FMF decidir onde será a primeira partida e as datas da grande final. A seleção de Santa Helena tem a melhor campanha do campeonato e deve fazer o segundo jogo em casa diante de sua torcida.

A seleção de Miranda do Norte conquistou a vaga para a decisão do título do Intermunicipal após vencer Alcântara por 1 a 0 jogando na cidade de Cantanhede. Na primeira partida realizada no estádio Facurão na cidade histórica, o jogo ficou empatado em 1 a 1, com muitas reclamações da arbitragem. Já neste sábado (19) na cidade de Cantanhende, o bandeirinha foi o protagonista do jogo e muitas reclamações. O certo é que Miranda está na grande final do Campeonato Intermunicipal para enfrentar Santa Helena.

A seleção de Santa Helena, representante da Baixada Maranhense enfrentou Santa Luzia do Paruá nas semifinais. No primeiro jogo a seleção helenense venceu Santa Luzia fora de casa por 1 a 0 e jogava por um empate no segundo jogo realizado neste domingo (20) na Princesa do Turí. Mas a vantagem foi tirada pela seleção de Santa Luzia no tempo normal, vencendo o jogo por 2 a 1 e levando a disputa para os pênaltis. Nas cobranças de penalidades máximas a seleção de Santa Helena fez jus a grande campanha no Intermunicipal de venceu Santa Luzia do Paruá por 5 a 4 e garantiu vaga na grande final.

Após um Campeonato conturbado, cheio de idas e vidas, jogos adiados, tapetão, reclamações e um regulamento confuso, com uma tabela que ninguém entendeu, o Campeonato Intermunicipal de futebol, organizado pela Federação Maranhense de Futebol conhece os finalistas. Esperamos que além dos gastos desnecessário das seleções por uma premiação pífia, o campeão seja realmente aquele que fizer jus dentro de campo e que a arbitragem não esqueça da ética e moral da profissão.

ARTIGOS RELACIONADOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close