SAÚDE

Saúde doente: Yglésio denuncia descaso no Socorrão I em São Luís-MA

Pacientes continuam jogados nos corredores do hospital no Centro da capital

O deputado estadual Yglésio Moysés mostrou na noite desta segunda-feira (11/04) às 21:00, a situação de pacientes jogados nos corredores do hospital municipal Djalma Marques, o Socorrão I. Segundo publicou em suas redes sociais, Yglésio diz que o prefeito Eduardo Braide, insiste em dizer que esvaziou os corredores, mas na verdade os corredores estão cheios de gente de novo amontoados em macas e cadeiras de rodas, como mostram as imagens feitas pelo deputado.
Pode ser uma imagem de 7 pessoas e área interna
“O Prefeito Photoshop amanhã manda tirar todo mundo daí pra jogar pra Santa Casa, que está a maior imundície que vocês possam imaginar: homem em mesma enfermaria que mulher, banheiros porcos e algumas paredes prestes a desabar, claro, sem esquecer da tortura em cima da enfermagem que está com triplo dos pacientes e três meses de salários atrasados”, descreveu Yglésio Moysés.
Pode ser uma imagem de 9 pessoas, hospital e área interna
Yglésio foi além e insinuou que existem pessoas pagas com dinheiro público servidor da prefeitura de São Luís com a função de rebater o deputado nas redes sociais a mando de Eduardo Braide. “Que venha o próximo babão empregado na prefeitura debochar de mim ou reclamar do que escrevo. Podem vir, palhaços, espero que nunca um familiar de vocês precise desse tipo de mau atendimento”, descreveu o deputado Yglésio que mostrou uma publicação mentirosa do prefeito Eduardo Braide.
Pode ser uma imagem de 2 pessoas e texto que diz "eduardobraide Socorrão1 Curtido por pedroiralmeida e outras pessoas eduardobraide SIM! Essa foto é de agora do corredor principal do Socorrão Esse tem sido o nosso trabalho todo dia! Agradeço as nossas"
SAÚDE DE SÃO LUÍS NA UTI
Além de prestar um péssimo serviço, a prefeitura de São Luís e a Secretaria Municipal de Saúde cometem crimes na Central de Marcação de Consultas ao impedirem de pessoas da mesma família com parentesco de segundo grau autorizarem exames e consultas de seus entiqueridos. Uma afronta ao artigo 196 da Constituição Federal e as diretrizes do Sistema Único de Saúde (SUS), impedindo a universalização da saúde a quem precisa de atendimento.
Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo
error: Conteúdo protegido!!!