SÃO LUÍS

Secretária de Saúde esvazia corredores dos Socorrões I e II

Os dois hospitais municipais viviam lotados de pacientes em São Luís-MA

O prefeito Edivaldo Holanda Júnior(PDT) está fechando sua gestão não só com importantes obras para São Luís, mas também desenvolve um brilhante trabalho na parte de gestão. Uma prova disso são as ações que estão sendo realizadas numa das pastas mais importantes da administração: a Secretaria de Saúde, que ele escolheu a enfermeira Natália Mandarino para comandar.

Enfermeira Natália Mandarino ajuda o prefeito Edivaldo Holanda Júnior a fechar a gestão com um brilhante trabalho numa das pastas mais importantes da administração municipal.

Em uma demonstração clara da capacidade de gerir a coisa pública, num interregno de apenas 50 dias, em um esforço conjunto da equipe, que além de Mandarino é composta pela gestora de Saúde – Isabel Macedo (secretária Adjunta) e a advogada Márcia Bittencourt (secretária de Finanças), a SEMUS humanizou o atendimento do Hospital Municipal Djalma Marques – o Socorrão I e no Hospital Dr. Clementino Moura – o Socorrão II, conseguindo zerar a fila de pacientes internados nos corredores das duas unidades de saúde, nos últimos dias.


“É a primeira vez na história dos Socorrões que este fato acontece. Essa conquista só foi possível graças aos investimentos em saúde feitos pelo prefeito Edivaldo que elegeu as pessoas como foco principal da sua gestão e o esforço de cada profissional de saúde”, destacou a secretária.

A alta demanda de pacientes atendidos e internados da capital e interior do Estado, associada à extensa fila de usuários que esperavam por uma cirurgia, principalmente no Socorrão II, especialista na área de traumatologia, impedia que o trabalho alcançasse maior resolutividade. Mas com a execução de novas estratégias que melhoraram o trabalho de regulação, os corredores dos hospitais foram esvaziados, beneficiando mais pacientes.


“A fila de regulação de pacientes é muito dinâmica e estamos trabalhando para respondermos as demandas em um curto interregno de tempo, fazendo com que nenhum paciente precise aguardar além do tempo necessário”, ponderou Mandarino.

Para a titular da Semus, o esvaziamento também só foi possível graças ao intermédio do prefeito Edivaldo, que normalizou o atendimento na rede municipal, e uma ação de resolutividade dos próprios Socorrões, ao analisar todos os internamentos com os pacientes sendo liberados de acordo com a disponibilidade de leitos em outros hospitais. Com isso, as filas de espera diminuíram e a área deixou de receber macas.


No Socorrão II, por exemplo, hoje sob a direção da gestora hospitalar Wilna Cardoso, o trabalho que vem sendo desenvolvido, de forma sincronizada e ágil, vem permitindo que nem mesmo a chamada “procissão de ambulâncias” advindas do interior, atrapalhe o recebimento e regulação dos pacientes.

LAVAGEM E HIGIENIZAÇÃO

Outra importante ação realizada ao longo dessa semana foi nos corredores dos dois hospitais que passaram por lavagem e higienização. Com o esvaziamento de pacientes, o atendimento das unidades de saúde está mais ágil e eficaz.

As duas unidades também estão sendo reformadas, assim como a própria sede da Secretaria Municipal. Outra ação interessante que precisa ser destacada pela pasta é o projeto de musicoterapia nas unidades de saúde em São Luís. Mas esse tema será esmiuçado em uma próxima postagem.

Mostre mais

Artigos Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo